InspiraES é lançado nesta sexta (03) em Vitória

Foto: Renato Cabrini / Next Editorial

A plataforma tem como objetivo nortear ações para formar lideranças capazes de propor ideias e projetos que possam melhorar a vida das pessoas nas cidades, nos estados e no país.

Se você tem uma ideia e quer colaborar para o desenvolvimento de sua cidade, seu estado ou do Brasil, trabalhando em sua área de especialização, já pode participar do InspiraES. A plataforma foi lançada nesta sexta-feira (03), no auditório da Fucape Business School, em Vitória.

Um dos pontos importantes do InspiraES é o desenvolvimento da Educação. “Comparado ao Brasil, o Espírito Santo foi o Estado que mais avançou nos últimos quatro anos. E avançar em educação hoje não é uma tarefa simples. O que foi ajustado desta vez foi mais questão de gestão, apesar de também ter impacto no aprendizado. Anteriormente, o Estado era o nono em relação aos Estados da Federação e chegamos em primeiro lugar”, aponta o professor e fundador da Fucape, também responsável pelo Brasil 200 no Estado, Aridelmo Teixeira.

Mas, ele destaca que ainda há muito o que avançar. “Em relação ao mundo, quando olhamos a educação, estamos no “caos”. Entendemos que o Estado é lento para mexer nessa máquina sozinha, por isso o InspiraES surge para mostrar o exemplo de como a sociedade pode resolver, sem esperar que o governo faça algo”, destacou Teixeira.

Segundo ele, o encontro superou as expectativas em diversas formas, pois agora a sociedade deseja se manter informada e participar da agenda pública.

O professor e coordenador do InspiraES, Aridelmo Teixeira. – Foto: Renato Cabrini / Next Editorial

“O evento superou as expectativas, primeiro pela disposição das pessoas em participar. Antes, fazíamos evento para 10 a 15 pessoas que conheciam o tema. Mas tivemos aqui mais de 400 pessoas a fim de debater o assunto”, disse.

Teixeira reforça que o InspiraES usa a tecnologia e ao mesmo tempo a nova visão da sociedade. Isso para agregar as pessoas pelo propósito da educação, nos momentos de folga.

InspiraES e os Comitês

O InspiraES é composto por sete comitês, que buscam aprimorar e melhorar as áreas essenciais da população. Aridelmo contou que foram surpreendidos no processo de formação desses comitês. Eles acreditavam que seria necessário um tempo maior para montar os comitês, mas em 1 mês e meio já estavam formados. Também pensaram em cinco a seis pessoas, mas já reuniram 11 membros por comitê.

“Ou seja, parece que a medida foi meio tardia. O que parece é que a sociedade já estava madura para receber uma plataforma em que ela pode escolher onde, como e de que forma poderá atuar. Estamos satisfeitos e parece que estamos alinhados com a expectativa da sociedade”, avaliou o professor.

O cidadão que desejar contribuir com a sociedade precisa se cadastrar no site https://inspiraes.com.br/ e informar a área de interesse, de acordo com os comitês temáticos. São eles: Educação, Cultura e Esporte; Saúde e Desenvolvimento Social; Justiça e Segurança; Meio Ambiente e Agricultura; Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura; Modernização e Inovação e Desenvolvimento Econômico e Logística.

Nova Previdência
A deputada federal e líder do governo no Congresso Nacional. – Foto: Renato Cabrini / Next Editorial

O evento contou com a presença  da deputada federal e líder do Governo no Congresso, Joyce Hasselmann. A parlamentar fez a palestra de abertura, destacando a importância da aprovação da reforma da Previdência para o país

“Não temos outro caminho a não ser aprovar a nova Previdência. Não quero aprovar uma reforma, quero aprovar a nova previdência, aquela que vai dar sustentabilidade e segurança ao Brasil durante 20 ou 30 anos, pelo menos”, disse Joyce.

Ainda em defesa da Reforma, falou o secretário de Previdência Social do Ministério da Economia, Leonardo Rolim. Em sua participação,  ele desmistificou questionamentos levantados em mídias sociais e outros veículos sobre a nova previdência.

“Haverá um fundo solidário que garantirá o salário mínimo, ninguém deixará de receber menos que isso. Isso é uma falácia. Além disso, o INSS vai continuar gerindo boa parte da previdência no sistema capitalizado. O sistema de contas nacionais continuará sendo administrado pelo órgão.”, destacou Rolim.

O secretário de Previdência Social do Ministério da Economia, Leonardo Rolim, o coordenador do evento e fundador da Fucape, Aridelmo Teixeira, e o diretor de Programas do Ministério da Economia, Bruno Funchal.
Impactos econômicos

Os impactos econômicos da nova Previdência foram tratados pelo diretor de Programas do Ministério da Economia, Bruno Funchal. Foram destacados pontos importantes para que, de fato, o texto seja aprovado.

“A nossa taxa de desemprego está entre 12% e 13%. Se a reforma não for aprovada, a taxa sobe para 15% a 16%. Além disso, o impacto nos Estados com a nova previdência haverá redução do déficit atual em R$ 330 bilhões em 10 anos; redução de R$ 78 milhões nos próximos 4 anos; Para o Espírito Santo, especificamente, será de R$ 6 bilhões em 10 anos e R$ 12 bilhões em 20; Já o orçamento para saúde e educação será R$ 2,5 bilhões e R$ 2 bilhões, respectivamente”, destacou.

Confira mais fotos do evento realizado nesta sexta-feira (03):

Lançamento InspiraES


Leia mais:

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!