24.9 C
Vitória
quarta-feira, 1 dezembro, 2021

Giosp começa a atuar no Espírito Santo

O Grupo Integrado de Operação de Segurança Pública (Giosp) foi anunciado na última sexta-feira (13)

Uma equipe que vai auxiliar nas operações, municiando os policiais que estão nas ruas com informações recebidas nas inteligências de cada órgão. Esse é o Grupo Integrado de Operação de Segurança Pública (Giosp), vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp).

O anúncio da implantação do grupo aconteeu na última sexta-feira (13), em cerimônia realizada no gabinete do governador Renato Casagrande, no Palácio Anchieta, em Vitória.

O Giosp consiste em reunir as Polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal e Federal, o Corpo de Bombeiros, a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), além da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça e Segurança Pública em um mesmo espaço físico, para monitorar a criminalidade organizada no Espírito Santo. Tudo isso em tempo real.

O governador Renato Casagrande se reuniu com representantes da área de segurança pública para anunciar a chegada do Giosp. – Foto: Helio Filho / Secom

Em seu discurso, o governador lembrou a importância desses órgãos atuarem juntos. “Todo mundo vive as angústias de ter um efetivo baixo e essa integração ajuda. O trabalho estratégico de inteligência é fundamental. Em um mundo com tanta informação, se não focarmos no que desejamos, podemos nos perder. Por isso, um trabalho focado e integrado vai nos trazer melhoras significativas”, observou Casagrande.

Já o secretário de Estado da Segurança Pública, Roberto Sá, afirma que “com o Giosp, vamos monitorar os líderes dessas organizações que insistem em cometer crimes violentos no Espírito Santo. Eles precisam saber que serão punidos e essa é mais uma ferramenta de combate para aumentar a nossa eficácia”.

O secretário de Estado da Justiça, Luiz Carlos Cruz, considera a criação do Giosp é um marco importante para tratar de forma integrada a segurança pública com a segurança prisional. “Acreditamos que a reunião de forças irá contribuir de forma significativa para a diminuição da criminalidade e dos índices de violência”, pontuou ele.

Leia Também:
- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade