27.7 C
Vitória
terça-feira, 30 novembro, 2021

Chuvas no ES: estado de calamidade em 16 cidades

Os municípios capixabas estão sofrendo com o impacto das chuvas que atingiram o Estado nas últimas semanas. Portaria foi publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (30)

Por conta das fortes chuvas que atingiram o Espírito Santo nas últimas semanas, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, vinculada ao Ministério de Desenvolvimento Regional, publicou uma portaria, nesta quinta-feira (30), que reconhece o estado de calamidade em 16 municípios capixabas.

A portaria assinada pelo secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, foi publicada após a visita do ministro Gustavo Canuto no último domingo (26).

Desta forma, fica confirmada a emergência nos municípios de Alegre, Apiacá, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Divino São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibitirama, Irupi, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Muniz Freire, São José do Calçado, Domingos Martins e Marechal Floriano. Já os municípios de Iconha, Vargem Alta, Alfredo Chaves e Rio Novo do Sul já haviam recebido o alerta anteriormente.

Saiba mais:

Segundo o último boletim emitido pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Corpo de Bombeiros, 14.765 continuam fora de suas residências, sendo 12.735 desalojadas e 2.035 desabrigadas. Além disso, nove pessoas morreram e uma pessoa ficou gravemente ferida por causa das chuvas.

Sem festividades

Por conta da situação emergencial, dez municípios cancelaram as comemorações do carnaval, que aconteceria entre os dias 13 e 15 de fevereiro em algumas regiões. O objetivo, segundo algumas prefeituras, é direcionar a verba para reconstrução das cidades prejudicadas.

Entre as cidades confirmadas estão Iconha, Alfredo Chaves, Castelo e Viana. Cachoeiro de Itapemirim, Iúna, Vargem Alta e Dores do Rio Preto anunciaram nesta quarta-feira (29) que não terão o carnaval nas cidades.

carnaval-de-Iconha
Em Iconha, um dos municípios mais afetados pelas chuvas, o carnaval foi cancelado. – Foto: Reprodução

Muniz Freire ainda estão analisando; Marataízes anunciou o cancelamento da programação de fevereiro em solidariedade aos municípios vizinhos, mas ainda assim terá carnaval. Já Mimoso do Sul cancelou por não ter verba disponível para as festividades.

Já Domingos Martins ainda analisa a possibilidade de cancelamento. Mas confirmou, por meio de nota, que será realizada a 31ª edição da Sommerfest em prol de arrecadar itens para as vítimas das chuvas. O evento terá caráter solidário.

Confira a lista de cidades que não terão carnaval:
Alfredo Chaves
A prefeitura de Alfredo Chaves afirma que terá o mesmo destino o dinheiro que seria aplicado no carnaval. Os danos na cidade foram imensuráveis, segundo a prefeitura.
Castelo
Uma das cidades mais afetadas pelas chuvas também está se precavendo. Após a enchente registrada no município, o “Castelo Folia” foi cancelado, de acordo com o comunicado do prefeito Domingos Fracaroli.
Cachoeiro de Itapemirim
Nessa quarta-feira (29), o prefeito Victor Coelho anunciou, por meio de comunicado, que não terá carnaval em Cachoeiro de Itapemirim. O município também teve uma grande enchente e muitas casas e estabelecimentos ficaram comprometidos. A verba ajudará a reconstruir a cidade.
Dores do Rio Preto
O município também não terá o carnaval neste ano. O prefeito Cleudenir José de Carvalho Neto (PDT), o Ninho, disse que por causa das chuvas que atingiram a cidade, os danos são muito altos. A cidade precisa ser reestruturada.
Iconha
O pré-carnaval de Iconha aconteceria nos dias 13, 14 e 15 de fevereiro, mas o prefeito João Paganini afirmou que a verba que seria usada na festividade será destinada à reconstrução do município.
Iúna
Por meio de nota, o município de Iúna anunciou que não terá carnaval neste ano. Cerca de R$ 50 mil que seriam utilizados para a festa será destinado aos serviços de acolhimentos sociais.
Marataízes
A prefeitura de Marataízes também emitiu nota afirmando que não haverá carnaval no município. Além disso, os eventos de fevereiro também estão cancelados.
Mimoso do Sul
O município alega dificuldade financeira. O prefeito Angelo Guarçoni Júnior diz que deseja cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal com responsabilidade.
Muniz Freire
Por meio de nota, o presidente da Câmara Municipal de Muniz Freire, o vereador Gedelias de Souza, disse que terá uma reunião extraordinária para analisar propostas para destinar verba para reconstrução da cidade. Uma delas é cancelar o carnaval para reverter o dinheiro para ações de reconstrução do município.
Vargem Alta
A cidade também está concentrando a verba para ajudar a reerguer a cidade que foi fortemente atingida pelas chuvas entre os dias 17 e 18 de janeiro. Com estado de calamidade decretado, o dinheiro será utilizado para reforçar a assistência às famílias.
Viana
Viana também cancelou o evento. De acordo com o prefeito Gilson Daniel, a verba será utilizada para realizar a atualização do Plano Municipal de Redução de Risco do município, que visa a analisar os riscos de desabamentos e deslizamentos de terra.
Leia Também:
- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade