29.9 C
Vitória
segunda-feira, 24 junho, 2024

Bia Haddad perde para Swiatek e dá adeus ao torneio de Madri

Após um primeiro set irrepreensível, Bia caiu muito de rendimento na volta para a parcial seguinte

Beatriz Haddad Maia não resistiu à maior categoria de Iga Swiatek nesta terça-feira e perdeu o duelo válido pelas quartas de final do WTA 1000 de Madri por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/0 e 6/2 em 2h28.

Após um primeiro set irrepreensível, quando buscou uma reação diante da número um depois de uma desvantagem de 4 a 2, Bia caiu muito de rendimento na volta para a parcial seguinte. O resultado foi uma derrota de 6/0 para a polonesa e depois um novo revés de 6/2 que definiu o jogo em favor de Swiatek.

- Continua após a publicidade -

O resultado confirmou o favoritismo de Iga, especialista no saibro, sua superfície preferida. A tenista, que vem dominando o circuito nos últimos três anos, surge como favorita ao título do torneio.

Este foi o quarto confronto entre as duas. Bia levou a melhor em Toronto, em 2022, mas perdeu os outras duas partidas: derrota em Roland Garros, no ano passado, e novo revés para a polonesa na temporada atual.

Ela encerra sua melhor participação no WTA 1000 de Madri com três vitórias. Com isso, ela somou 205 pontos e deve aparecer na 13ª colocação do ranking mundial na próxima atualização da lista

No duelo, Bia e Swiatek fizeram um começo de partida bastante equilibrado, com boas trocas de bola, mas com a polonesa tendo uma postura mais incisiva na tentativa de abrir logo uma vantagem no duelo.

Apesar de responder bem ao estilo de jogo, a número um do mundo conseguiu uma quebra de serviço e conservou a vantagem até o sexto game. Foi quando a tenista paulistana entrou definitivamente na disputa e mudou o cenário do confronto.

Com uma atuação segura e mantendo a rival no fundo de quadra, Bia se impôs e obteve a quebra de serviço no sétimo game. Após confirmar seu saque, ela repetiu a dose, tirou a desvantagem no placar e passou a liderar o marcador em 5 a 4.

Swiatek perdeu o foco com a virada e não conseguiu evitar a definição da primeira parcial. Bia fez valer a força do seu saque saiu em vantagem ao definir o primeiro set em 6 a 4.

A segunda parcial mostrou uma número um com sangue nos olhos. Jogando muito bem, e sem dar chance de reação para a brasileira, ela obteve uma quebra logo no início, confirmou os seus dois serviços, e abriu 3 a 0.

No quarto game, Bia teve a chance de confirmar o seu primeiro saque no segundo set após um erro de Swiatek. A tenista paulistana, porém, não conseguiu ser efetiva e a número um do mundo aumentou a vantagem em 4 a 0. Sem conseguir vencer nenhum game, Bia caiu visivelmente de rendimento e viu a rival fechar o set em 6 a 0 com um belo winner.

O panorama no início do terceiro set se manteve, com Swiatek abrindo 2 a 0. Foi quando Bia “renasceu” em quadra e devolveu a quebra no terceiro game renovando a esperança de uma reação. A polonesa, porém, não se desestabilizou e seguiu mantendo a sua regularidade administrando a vantagem. Controlando a partida para dificultar uma resposta da brasileira, Swiatek definiu a vitória por 6 a 2 e se garantiu nas semifinais do WTA 1000 de Madri. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA