27.9 C
Vitória
segunda-feira, 17 junho, 2024

Gustavo Heide avança no qualificatório de Roland Garros

O brasileiro de 22 anos superou o eslovaco Lukas Klein, 12º favorito, no super tie-break, para avançar com parciais de 1/6, 6/3 e 7/6 (10/5)

O Brasil largou bem no qualificatório para Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada. Nesta segunda-feira, o jovem Gustavo Heide, de 22 anos, superou o eslovaco Lukas Klein, 12º favorito, no super tie-break, para avançar à segunda rodada, parciais de 1/6, 6/3 e 7/6 (10/5). O jogo foi paralisado por causa do temporal que caiu em Paris e ambos terminaram (estava 5 a 1 para o brasileiro no desempate) na quadra 10.

Na largada da partida na quadra 2 parecia que Heide seria facilmente eliminado. Com duas quebras, o eslovaco foi logo fazendo 6 a 1 em apenas 27 minutos. Mas o brasileiro reagiu na parcial seguinte, empatando após quebrar para fazer 4 a 2 e fechando em 6 a 3 no segundo set point.

- Continua após a publicidade -

O brasileiro não queria que o super tie-break começasse por causa da chuva. Mas acabou convencido e jogou seis pontos. Quando o dilúvio caiu, ele tinha cômodos 5 a 1 e mais um serviço Voltou ampliando para 6 a 1. Klein ainda esboçou reação ao anotar três pontos seguidos. Mas o brasileiro estava concentrado, quebrou duas vezes o saque do rival e fechou no segundo match point.

O Brasil terá mais dois representantes em quadra nesta terça-feira. Sexto favorito do qualificatório, Thiago Monteiro encara o boliviano Murkel Dellen, enquanto Felipe Meligeni Alves (23º cabeça de chave) terá pela frente o ucraniano Nerman Fatic

Festa e vitória para Dominic Thiem

Dominic Thiem divulgou em vídeo, recentemente, que esta será a última temporada da carreira. Aos 30 anos, o tenista austríaco se disse animado para projetos futuros, sem revelar quais são. Antes, porém, espera disputar mais uma vez a chave principal de Roland Garros, onde foi finalista duas vezes.

Pra isso, tem de passar por três jogos no qualificatório por ocupar somente o 117º lugar no ranking – caiu por causa de recentes lesões no pulso. E a estreia foi com torcida a favor e bela virada sobre o italiano Franco Agamenone, parciais de 3/6, 6/3 e 6/2 para avançar. Pela frente, agora, o finlandês Otto Virtanen, na quarta-feira.

Thiem fechou o jogo em estilo totalmente diferente do apresentado no saibro. Sacou forte e correu para o voleio. Foi aplaudido de pé pela torcida que lotou a quadra Suzanne Lenglen para acompanhá-lo em sua despedida em Paris.

Questionado se não merecia um convite para a chave principal, ele reconheceu que tem mesmo de disputar o qualificatório. “Sinceramente, tive muito tempo para estar em uma boa classificação. Tive torneios e tempo suficientes para subir no ranking e não consegui, então meio que não mereci e tudo bem”, afirmou o austríaco. “Tive 10 presenças no sorteio principal (no Grand Slam) nos últimos anos, então isso é mais que suficiente.” Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA