22.7 C
Vitória
quarta-feira, 17 abril, 2024

R$ 10 milhões para novos condomínios agropecuários no Espírito Santo

Pioneira no ramo, a Nater Coop pretende em dois anos ampliar o número de condomínios agropecuários no Espírito Santo

Por Amanda Amaral

A Nater Coop, antiga Cooperativa Agropecuária Centro Serrana (Coopeavi), pretende em dois anos ampliar o número de condomínios agropecuários no Espírito Santo. Para isso, a cooperativa estima um investimento que pode chegar a R$ 10 milhões.

- Continua após a publicidade -

Pioneira do modelo de negócios no Estado, a Nater Coop viu a oportunidade de abrir novos empreendimentos após a publicação do Decreto Estadual Nº 5.254-R, em dezembro/22.

Mudanças nas regras

Com a nova regra, as cotas de participação em condomínios passam a ser adquiridas por qualquer cidadão brasileiro, independentemente de ser produtor rural, ampliando o leque de investidores.

O novo decreto vai permitir que investidores brasileiros, de qualquer localidade invistam nos condomínios da Nater Coop, por meio da aquisição de cotas, e se tornem produtores de leite e de ovos no Espirito Santo.

O primeiro condomínio avícola para postura comercial do Brasil foi inaugurado pela Nater Coop no segundo semestre de 2016, no município de Santa Teresa, já o condomínio leiteiro iniciou as atividades em 2022, em Sooretama, no norte do Espírito Santo. Atualmente, são mais de 100 condôminos responsáveis por 330 vacas leiteiras e 300 mil aves em produção.

Como funciona?

Segundo a cooperativa, o modelo de negócio é uma alternativa focada em eficiência operacional para quem deseja atuar na produção de ovos e de leite, por exemplo, sem realizar um grande investimento em sua propriedade. Por meio dele, os produtores cooperados se unem e dividem os investimentos feitos em ativos biológicos, custos operacionais diretos e os resultados da atividade.

A cooperativa fornece os insumos para a atividade (frangas/vacas, rações, medicamentos, consultoria técnica e mão de obra especializada), investe na infraestrutura (galpões/pastos, aquisição de equipamentos e toda a tecnologia necessária), cuida do manejo e da comercialização, e presta contas mensalmente aos investidores sobre o desempenho técnico e econômico da atividade.

Produção de alimentos

Marcelino Bellardt, diretor-geral da Nater Coop, explica que a cooperativa deu início ao investimento nesse modelo de produção há mais de seis anos, com foco em ovos e leite. Ele sinaliza que também está no radar da cooperativa expandir as atividades na produção de alimentos para os próximos anos.

“Esse é um projeto a longo prazo, já que esse modelo de negócio permite a expansão dentro de outras iniciativas. Por enquanto, nosso foco maior é conseguir abrir mais dois condomínios para a produção de leite e de ovos aqui no estado, ampliando o número de cotistas cooperados e externos”, afirma.

condomínios agropecuários no Espírito Santo
Beneficiamento na produção de ovos feito na Nater Coop. Foto: Facebook Nater Coop

Sobre a Nater Coop

Com 58 anos de atuação, a Coopeavi passou a se chamar Nater Coop recentemente. Conta com 19 mil cooperados, mais de 1.100 colaboradores e se relaciona com cerca de 30 mil produtores rurais, exportando para 11 países.

Localizada no município de Santa Maria do Jetibá, maior produtor de ovos no Brasil, a cooperativa nasceu inspirada pela avicultura, atividade que ainda é relevante em seu portfólio. Contudo, hoje, já opera com outros segmentos. 

A instituição tem lojas de produtos agropecuários em mais de 30 municípios do Espírito Santo e de Minas Gerais, além de rede própria de atendimento que inclui supermercado e postos de revenda de combustível. Também fazem parte da Nater Coop as marcas Veneza (alimentos), Liva (ovos) e café (Pronova).

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA