22.1 C
Vitória
sexta-feira, 12 agosto, 2022

Samu: quando chamar e quando não chamar o 192

esbrasil_samu.
Ambulância erviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192). Foto: Divulgação/Asscom

De janeiro a novembro deste ano, os trotes representam 17% do total de ligações recebidas pelo Samu

Por Wesley Ribeiro 

Com a chegada do verão e das festas de final de ano é comum que ocorram situações que exigem socorro médico especializado. Não somente pelos excessos e por acidentes frequentes nesta época do ano, como também pelo aumento doenças como dengue, chikungnya e outras doenças que chegam com o verão. Agora, em quais situações o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu – 192) deve ser, de fato, acionado?

O ano de 2021 foi marcado por importantes entregas do Governo do Estado. A ampliação do atendimento do Samu em todo o território capixaba, por meio do programa estadual “SAMU para todos”, foi uma delas, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa).

Ao todo, novos municípios que receberam o serviço em 2021, segundo a coordenadora médica do Núcleo Especial de Regulação de Urgência e Emergência da Secretaria da Saúde, Sara Soares Lima.

O Portal ES Brasil lista os principais atendimentos prestados pelo Samu 192 para que o capixaba saiba corretamente, quando deve, e para que finalidade deve acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência no município em que reside.

Quando acionar o Samu 192

Segundo o Ministério da Saúde, os profissionais do Samu 192 estão aptos a atender as seguintes ocorrências:

  • Problemas cardiorrespiratórios (parada cardíaca; parada respiratória, mal súbito);
  • Intoxicação exógena e envenenamento (overdose por medicamentos, por drogas ilícitas;
  • ingestão de líquidos tóxicos);
  • Queimaduras graves;
  • Falta de ar (pessoa não consegue falar uma frase completa; ou lábios e dedos roxos);
  • Na ocorrência de maus-tratos (agressão com múltiplas fraturas; espancamentos; estupros com lesões);
  • Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
  • Tentativas de suicídio em que houve dano à vida;
  • Crises hipertensivas com sintomas cardíacos e ou de consciência e dores no peito de aparecimento súbito;
  • Quando houver acidentes/traumas com vítimas;
  • Afogamentos;
  • Choque elétrico com vítimas;
  • Acidentes com produtos perigosos (uso de produtos inflamáveis que ocasione queimaduras ou intoxicações);
  • Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);
  • Agressão por arma de fogo ou arma branca;
  • Soterramento com vítimas, desabamento com vítimas;
  • Crises Convulsivas repetidas;
  • Engasgos (obstrui de forma que a pessoa não consiga falar; fica cianótica – cor azulada);
  • Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

O atendimento do Samu 192 já se inicia a partir do chamado telefônico. A ligação é gratuita, para telefones fixo e móvel.

“Ao ligar para o 192, o cidadão está acionando um recurso médico, em que este profissional atende o solicitante, avalia o quadro e dá orientações relacionadas ao caso, acionando o recurso adequado para a solicitação. Os chamados do Samu 192 são classificados priorizando as situações de urgência e emergência com risco à vida”, explica Sara.

Quando não acionar o Samu 192:

Todas as situações que não se caracterize urgência ou emergência médica e que leve ao uso inadequado do recurso, como, por exemplo:

  • Febre prolongada;
  • Dores crônicas;
  • Vômito e diarreia;
  • Levar pacientes para consulta médica ou para realizar exames;
  • Transporte de óbito;
  • Dor de dente;
  • Transferência sem regulação médica prévia;
  • Trocas de sonda;
  • Corte com pouco sangramento,
  • Entorses (luxações leves que não demandam socorro imediato);
  • Cólicas renais;
  • Transportes inter-hospitalares de pacientes de convênio.

Trotes já são 17% das ligações recebidas pelo serviço

De acordo com dados da Coordenação do Samu 192, de janeiro a novembro deste ano, os trotes representam 17% do total de ligações recebidas pelo serviço no Espírito Santo. São cerca de 96 mil ligações tidas como “brincadeiras”, que podem atrapalhar o dia a dia dos profissionais.

Samu 192 no Espírito Santo

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) tem como objetivo chegar precocemente à vítima, após ter ocorrido alguma situação de urgência ou emergência que possa levar ao sofrimento, a sequelas ou até mesmo à morte.

De janeiro a novembro deste ano, segundo dados da Coordenação do Samu 192, o serviço recebeu pouco mais de 550 mil ligações, das quais as principais foram relacionadas a acidentes de trânsito; quedas; Covid-19; mal súbito e convulsão.

Com informações da Secretaria Estadual de Saúde 

 

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade