25.5 C
Vitória
quinta-feira, 23 maio, 2024

Verstappen leva ‘susto’, mas vence GP dos Estados Unidos de F-1 e iguala recorde

Verstappen largou bem e ultrapassou Sainz na virada da Curva 1, e enquanto o espanhol tentava manter a segunda colocação

Em uma corrida com emoções até a última volta, Max Verstappen venceu o GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 deste domingo, 23, o primeiro desde que ele garantiu o bicampeonato, no Japão. O holandês tomou a ponta de Carlos Sainz na largada e se manteve à frente durante quase toda a prova – até um erro da Red Bull nos boxes o fazer perder posições. Mesmo assim, recuperou a liderança em uma disputa com Lewis Hamilton e garantiu seu 13º triunfo no ano – igualando recorde de Sebastian Vettel e Michael Schumacher.

O britânico da Mercedes ficou com o segundo lugar e passou perto de ganhar pela primeira vez na temporada. Charles Leclerc, que largou de 12º após sofrer punição por trocar componentes de sua Ferrari, terminou em terceiro e conseguiu subir ao pódio. Apesar disso, o dia não foi de todo bom para a scuderia, já que o pole Sainz abandonou a prova em um acidente na volta inicial. A Red Bull também garantiu o campeonato de construtores com o quarto lugar de Sergio Pérez.

- Continua após a publicidade -

A Corrida

Verstappen largou bem e ultrapassou Sainz na virada da Curva 1, e enquanto o espanhol tentava manter a segunda colocação, foi tocado por Russell e rodou, caindo para penúltimo, à frente apenas de Ocon, que saiu dos boxes. Na volta seguinte, foi ao pit stop para reparos, mas foi obrigado a abandonar a corrida pelos danos ao carro.

No meio do grid, muitas trocas de posição. Vettel e Tsunoda tiveram ótimos começos e ganharam cinco lugares cada, com o alemão pulando para quinto e o japonês para 14º. Pérez, Gasly e Leclerc também partiram bem e subiram três postos.

O mexicano estava em sexto, logo atrás de Seb, e buscou o rival para tentar alcançar rapidamente os ponteiros. Max liderava, com Hamilton em segundo, Stroll, que aproveitou a confusão inicial para subir, em terceiro e Russell em quarto – este recebeu punição de cinco segundos pela colisão com Sainz.

O jovem britânico da Mercedes precisava abrir vantagem para se manter à frente de Pérez na hora das primeiras paradas nos boxes e logo ultrapassou Stroll para assumir a terceira posição. Na ponta, Verstappen já estava a 2s5 do resto do pelotão.

Leclerc, que começou em 12º após receber penalidade por trocar motor e turbocompressor de sua Ferrari, já era o sétimo colocado na oitava volta e tinha as duas Aston Martin para superar em pista antes de alcançar os rivais de Mercedes e Red Bull. Ele ganhou o posto de Vettel quatro giros depois.

Valtteri Bottas abriu a rodada de pit stops e calçou pneus duros, seguido de Ricciardo e Tsunoda, que colocou médios. O primeiro dos líderes a parar foi Hamilton, também optando pelos duros. Verstappen e Russell entraram na volta seguinte e Pérez pouco depois, ganhando a posição de George depois que este pagou a punição pelo toque em Sainz.

Stroll seguiu uma estratégia diferente e voltou dos boxes de médios, após começar a corrida com o mesmo tipo de composto, ou seja, ele teria que fazer mais uma troca. Leclerc ficou na pista e estendeu seu stint inicial.

Na 18ª volta, Bottas perdeu o controle do carro perto da entrada dos boxes e abandonou a corrida ali mesmo. Com isso, o safety car foi acionado. O monegasco da Ferrari aproveitou o ritmo lento do pelotão para fazer seu pit stop e voltou na quarta colocação, à frente de Russell e colado em Pérez antes de todo o grupo juntar.

A corrida foi retomada na abertura do 22º giro, Verstappen comandou o ritmo e manteve a liderança. Na briga pelas primeiras posições, nenhuma troca. Pouco depois, o carro de segurança teve que ser acionado novamente por conta de um forte acidente.

Tentando uma ultrapassagem na reta oposta, Alonso tocou a roda traseira esquerda de Stroll, que perdeu o controle de seu carro, bateu na barreira de proteção e parou no meio da pista, sem um dos pneus e outro furado. Houve a expectativa da bandeira vermelha ser sinalizada e a prova interrompida, mas a equipe de fiscais conseguiu retirar os destroços a tempo. O espanhol teve que reparar os danos à sua Alpine no pit e caiu para o fundo do grid.

Os pilotos voltaram ao ritmo de corrida na 26ª volta. Verstappen seguiu à frente mais uma vez e, assim como na intervenção anterior, não houve mudanças de posição entre os primeiros colocados, apenas no meio – com destaque para a subida de Magnussen ao top 10.

Leclerc se manteve colado em Pérez e chegou a ultrapassar o mexicano no terceiro setor, mas espalhou para a área de escape e teve que devolver o posto. Pouco depois, atacou novamente e, dessa vez, ganhou a posição de forma legal. O piloto da Ferrari conquistava seu lugar no pódio. Nesse meio tempo, Gasly, que era o sétimo, recebeu punição de cinco segundos por distanciamento excessivo do pelotão durante o safety car.

Na 35ª volta, Hamilton foi aos boxes mais uma vez e calçou pneus duros novos, acompanhado de Norris, da McLaren, sugerindo que a Red Bull poderia fazer o mesmo futuramente – e foi isso que aconteceu, o holandês entrou na volta seguinte. No entanto, ele não esperava que a equipe fosse ter problemas com a roda dianteira esquerda. Resultado: parada de 11 segundos perda tanto da liderança para Lewis quanto da segunda posição para Leclerc, que também estava no pit lane.

Pérez e Vettel ocupavam a primeira e segunda colocações, mas ambos ainda não haviam feito a segunda troca. O mexicano a realizou no 39º giro, enquanto o alemão seguiu na pista até perder a liderança para Hamilton no 41º.

Verstappen conseguiu recuperar a posição de Leclerc momentos depois. Na primeira tentativa, acabou levando o ‘X’ na Curva 1, mas depois o ultrapassou sem perder o posto no trecho final do segundo setor.

Vettel parou na 42ª volta e, com isso, Max tinha apenas Hamilton à sua frente, com cerca de três segundos de vantagem. O holandês tinha pneus médios contra duros do heptacampeão.

Os dois ficaram colados no 50º giro e, de asa móvel aberta, Verstappen foi ao ataque de seu arquirrival na temporada de 2021, relembrando a árdua batalha que foi a disputa pelo último título. Na reta oposta, o atual campeão passou o britânico e reassumiu a ponta.

Com pista livre à sua frente, o holandês precisou apenas administrar a vantagem e assegurou sua 13ª vitória no ano. Tanto ele quanto Hamilton ainda receberam advertências por ultrapassarem os limites de pista antes de cruzarem a linha de chegada. Leclerc completou o pódio.

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA