Prefeito de Vitória presta contas do primeiro semestre

Luciano Rezende na prestação de contas (Fotografia - Diego Alves)

Sessão especial foi realizada nesta quinta-feira (18)

O prefeito Luciano Rezende esteve na Câmara Municipal de Vitória, na tarde desta quinta-feira (18), em uma sessão especial para realizar a prestação de contas referente ao primeiro semestre de 2019. Foi a 13ª vez que o prefeito fez a prestação de contas no Legislativo municipal.

“De 1º de janeiro até 30 de junho, realizamos centenas de ações que trouxeram melhoras para os moradores, em todas as áreas, principalmente na saúde, educação, segurança, assistência social, entre outras”, destacou.

O primeiro evento apresentado no vídeo foi o Festival de Torta Capixaba na ilha das Caieiras do Projeto “Cidade Feliz”, que atraiu milhares de visitante e permitiu um lucro de aproximadamente R$ 700 mil, e a ocupação média hoteleira de 56%. Outro destaque foi a aprovação de R$ 400 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para investimentos de diversas obras da Capital. Os recursos são para investimentos em infraestrutura e equipamentos urbanos.

Educação

Na área de Educação, a Emef ‘Paulo Roberto’, em São Benedito, passa a ser a quarta escola de Vitória a funcionar em tempo integral. As escolas receberam novas mesas e cadeiras. A Prefeitura Municipal de Vitória (PMV) também aumentou em 120% os recuros repassados às escolas da Rede Municipal – mais do que o dobro da verba que existia para as unidades. Os recursos serão usados para obras de manutenção. Além disso, os alunos do município receberam os novos uniformes escolares, mais modernos e resistentes, que receberam nota dez de aprovação de 56% dos pais e responsáveis. Foram entregues 256 mil peças no total. E a PMV também investiu RS 12,6 milhões no ano letivo de 2019 voltados para laboratórios de Ciências, equipamentos e obras. A prefeitura também garantiu que até o fim do ano todas as escolas estarão com seus Alvarás do Corpo de Bombeiros em dia.

Outra boa notícia foi a criação do Fundo Municipal do Trabalho, Emprego e Renda, que será destinado para ações e apoio técnico à política municipal de trabalho. A Central de Serviços também realizou vários serviços para a limpeza em diversos pontos da cidade para evitar alagamentos. Aproximadamente 57 mil toneladas de lixo foram retiradas, e mais 1.295 toneladas das galerias e redes de drenagem para melhorar o escoamento.

Cidade Segura

Segundo a PMV, com a ajuda do ‘Cerco de Inteligente’, a Cidade reduziu o número de homicídios, roubos de veículos e furtos. O bairro de Conquista está quase na fase de entrega de 42 unidades habitacionais reconstruídas. E Vitória tornou-se a segunda cidade do País a adotar multas com base na Lei Anticorrupção, por meio Controladoria Geral do Município.

Com a ajuda do ‘Confirma Vitória’, a cidade economizou no período mais de vinte mil consultas, até o mês de abril. A Capital também superou a meta de vacinas contra a gripe, atingindo 115 mil cidadãos e superando o índice estimado. O Finisa garantiu a construção de 12 campos com grama sintética no Município. Um dos destaques finais para o reajuste salarial dos 12.500 servidores da PMV, que foi de 4%, um pouco acima da inflação.

Após a apresentação do vídeo, os vereadores se increveram para fazer perguntas e pedir esclarecimentos ao prefeito. Entre as respostas, o prefeito Luciano Rezende deu boas novas aos munícipes. Uma delas é que em agosto o Executivo Municipal vai lançar um edital para realização de um concurso na área de saúde, uma das principais demandas da população.

(Fotografia – Diego Alves)
Cidade Empreendedora

O Prefeito também afirmou que Vitória voltou a ser a Cidade que mais arrecada no Espírito Santo. “Segundo a conceituada revista Exame, nossa Capital foi eleita a melhor cidade para se empreender no País, o que só foi possível graças ao trabalho de desburocratização, que começou em 2013”, ressaltou Luciano Rezende.

Questionado sobre os crescentes problemas de professores na área de saúde pelo vereador Roberto Martins (PTB) e a responsabilidade da PMV neste crescimento, Luciano Rezende rebateu, contestando os dados. “A depressão econômica, a violência e outros problemas que acontecem no Brasil estão realmente adoecendo a população”.

Respondendo sobre as dificuldades de investimento de Vitória com recursos próprios, problemas envolvendo a previdência, e os gastos de recursos oriundos de empréstimos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), Luciano Rezende respondeu que todos os municípios brasileiros enfrentam problemas para investir com receita própria.

“Essa é uma situação nacional em todos os municípios do Brasil, a falta de recursos próprios para investimento. E nós sabíamos, por isso recorremos ao Finisa e o BID. A questão da previdência está sendo razoavelmente bem cuidada, graças a uma legislação preexistente, mas vamos depender do resultado da reforma previdenciária. E principalmente da reforma tributária. Temos que aguardar o quadro nacional e estadual. Sobre o Finisa, os recursos estão sendo gastos dentro do seu escopo e devidamente auditados, e os do BID estão demorando um pouco mais em função de questões políticas nacionais, que paralizaram o Congresso, mas começam a ser solucionados”, informou o prefeito.

O presidente da Câmara de Vereadores, Cleber Felix, também trouxe algumas demandas que o prefeito esclareceu e se comprometeu tomar providências, como o problema relativo ao semáforo da Ponte da Passagem, onde serão feitos ajustes. Quanto à demolição do antigo prédio do hospital São Sebatião, para a qual a Sedec aguarda autorização, o prefeito explicou que “Não é fácil conseguir a demolição de um prédio abandonado, por maiores que sejam os transtornos causados, mas os proprietários sofrerão as consequências legais”.

Luciano afirmou também que o espaço das peixarias da Vila Rubim será objeto de licitação. “Ninguém pode ocupar um espaço público sem licitação”. O prefeito também destacou que os comerciantes que ocupavam a praça Getúlio Vargas estão sendo relocalizados. Luciano Rezendo afirmou também que está sendo feita a alocação de recursos para solucionar o problema de uma pedra em Mangue Seco (Santa Martha).

(Fotografia – Diego Alves)
Esporte

Dentre as perguntas feitas pelo vereador Max da Mata (PSDB), foi pontuado a questão dos investimentos na área de esporte. “É preciso melhorar a segurança dos ciclistas da cidade de Vitória e investir, ainda mais, em projetos que possam incentivar os nossos jovens para a prática do esporte”, destacou.

O prefeito concordou com as interpelações do vereador Max e disse que fará o necessário para que os investimentos e incetivos na área esportiva possam aumentar. “Vou solicitar as secretarias responsáveis que resolvam a questão de segurança dos ciclistas de Vitória o mais rápido possível, que sejam pensadas novas formas de segurança para que o usuário possa trafegar tranquilo pela cidade. Reconheço que o esporte é uma ação de extrema importância, que proporciona lazer e salva vidas”, lembrou ele.

Em suas considerações finais, o prefeito agradeceu à Câmara pela parceria para enfrentar os momentos difíceis, com responsabilidade e elogiou os vereadores. “Estou extremamente realizado e feliz pela oportunidade de apresentar as realizações do nosso mandato. Ressalto que todo o resultado alcançado é uma conquista de uma equipe de servidores e secretariados que se empenham em prestar o melhor trabalho. Com boas ideias e iniciativas estamos entregando o nosso melhor”, concluiu o prefeito Luciano Rezende.


LEIA TAMBÉM
Conteúdo Publicitário