26.9 C
Vitória
sexta-feira, 5 março, 2021

O combate ao câncer começa na prevenção

Mais Artigos

Foto: Reprodução

Por Virgínia Altoé Sessa

Em razão do Dia Mundial de combate ao Câncer (4/2), o mês de fevereiro remete à conscientização e à luta contra uma doença que não escolhe idade e nem classe social, mas pode fazer uma grande diferença quando o assunto é estilo de vida.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza que a adoção de hábitos saudáveis impacta positivamente a saúde das pessoas e ajuda a reduzir o índice de mortalidade.
Um estudo da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e da Harvard University (EUA) aponta que o estilo de vida pouco saudável causa, por ano, 114 mil casos de câncer e 63 mil mortes pela doença no Brasil.

O câncer não possui uma causa única. No entanto, de 80% a 90% dos casos estão associados às causas externas, ou seja, os hábitos e o modo de vida podem aumentar a incidência.

Por isso, mudar os hábitos pode reduzir o risco de vários tipos de câncer. Isso inclui, basicamente, ter uma boa alimentação, evitar consumo exagerado de álcool, não fumar e praticar alguma atividade física.

Quando se fala na necessidade de mudança, entretanto, logo vem a resistência, já que trocar determinadas condutas requer disciplina e algumas renúncias.

Diante disso, se faz extremamente necessário e eficaz adotar uma cultura de costumes saudáveis. Por exemplo, é muito mais fácil implantar boas práticas na infância, por meio de exemplos positivos, do que mudar radicalmente certos padrões depois que eles estão enraizados na rotina.

A família, geralmente, é quem exerce a maior influência sobre as crianças e a que mais poderá incluí-las em um ambiente saudável (ou o contrário). Nos primeiros anos de vida, os pais são responsáveis pelas escolhas alimentares dos filhos, assim como os demais hábitos do dia a dia. A saúde da família depende, em grande parte, desses hábitos.
As crianças são influenciadas pelo ambiente em que vivem, portanto, vão copiar os exemplos. E que esses exemplos sirvam de referência para boas escolhas.

Felizmente, a medicina avança ao encontro de novas terapias que visam combater o câncer, e ainda tem muito o que avançar, mas a prevenção é a medida mais eficaz. E nesta luta contra essa doença, vamos somar pontos em favor da saúde por meio de atitudes que podem inspirar a muitos e evitar várias enfermidades ao longo da vida!

Virgínia Altoé Sessa é médica oncologista

ES Brasil Digital

ESBrasil-185
Continua após publicidade

Fique por dentro

Cesta básica fica mais barata em Vitória no mês de fevereiro

O levantamento do Dieese apontou que a queda foi uma das maiores registradas entre as capitais na última pesquisa.

CVM confirma investigação de ‘insider trading’ na Petrobras

Investidor desconhecido lucrou R$ 18 milhões em compra de papéis. A operação só faria sentido se ele tivesse informação privilegiada, o que é crime no Brasil desde 2001.

Produção de veículos recua 3,5% em fevereiro ante fevereiro/2020, diz Anfavea

Entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus, 197 mil veículos foram montados em fevereiro, o volume mais baixo dos últimos sete meses Por...

Ufes registra quarta cultivar de café conilon junto ao Mapa

O trabalho de pesquisa foi realizado em parceria com a UFRJ e resultou numa cultivar propícia para produção de café solúvel.

Vida Capixaba

Em documentário experimental, mulheres revelam desafios enfrentados na música

A produção audiovisual vai ao ar na próxima segunda, 8, "Dia Internacional Da Mulher"

MORENNA realiza exame do COVID para gravação de clipe

Cantora capixaba realiza exame do COVID em mais de 30 pessoas de sua equipe para poder realizar gravação de videoclipe Aposta da Warner Music como...

Crianças podem, sim, usar creme dental com flúor

É o que afirma Moysés Netto cirurgião dentista, professor universitário em odontopediatria e doutor em ciências da saúde

Condenado a 44 anos por estupro de criança em São Mateus

Caso ganhou repercussão nacional por causa de gravidez da vítima, que tinha 10 anos e é sobrinha do agressor.