Mercado automotivo oscila, mas apresenta crescimento

Em razão da crise econômica que culminou com elevado número de desempregos, o mercado automotivo continua apresentando crescimento

Mais um ano em que o Espírito Santo se destaca na vendas de automóveis leves a pesados. De janeiro a outubro, o setor registrou uma alta de 7,10% no acumulado de 2019, compreendendo todos os segmentos automotivos, segundo o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Espírito Santo (Sincodives).

“O ritmo de crescimento se mantém moderado, mas estável, à espera das reformas necessárias para trazer de volta a confiança do consumidor”, afirmou o diretor executivo da entidade, José Francisco Costa.

O dirigente pontua, que mesmo que o ambiente de negócios seja favorável, com um cenário em que a inflação e os juros são baixos, a falta de confiança do consumidor, em razão da crise econômica que culminou com elevado número de desempregos, predomina. Entretanto, a expectativa de vendas para 2020, “é boa”.

“Se mantivermos a continuidade do cenário econômico atual, podemos estimar um crescimento na ordem de 8% a 10%. Se destravada a economia com a conclusão das esperadas reformas, esse crescimento certamente poderá chegar a 20% comparado ao resultado do ano anterior”, disse Costa.

A Kurumá, por exemplo, continua destacando-se no mercado e aproveitando novas oportunidades. Com sete lojas espalhadas pelo Espírito Santo e mais 12 concessionárias Toyota em Minas Gerais, intituladas Osaka, pertencente ao Grupo Águia Branca, a rede inaugurou uma loja de seminovos no dia 7 de dezembro, na unidade de Vitória. O espaço comercializa seminovos multimarcas, incluindo veículos da linha premium.

Por outro lado, a Vitória Motors Mercedes-Benz registrou uma pequena queda em 2019 frente ao ano anterior. A diretora executiva da empresa, Patrícia Assef, acredita que haverá avanços em 2020, pois a montadora tem apostado em modelos como o Classe A e o superesportivo A 35 AMG.

“Para 2020, esperamos muitas novidades, principalmente do ponto de vista de tecnologia, mas isso a montadora guarda a sete chaves. Entendo que o caminho é o investimento em conectividade a fim de tornar os nossos automóveis cada vez mais parecidos com smartphones em termos de funcionalidade e interface”, afirma Patrícia.

MERCADO NACIONAL

O transporte rodoviário de carga registrou aumento no número de compradores em relação a 2018, de acordo com dados recentes divul gados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Segundo a instituição, apenas no mês de novembro, 9.162 caminhões foram vendidos, contra 7.759 unidades no mesmo período de um ano antes. Uma alta de 15,31%.

O mercado brasileiro de ônibus também encerrou o mês de novembro com crescimento significativo em todos os comparativos em relação ao ano anterior. Foram emplacados 2.229 ônibus em todo o país, registrando um salto de 16,64% em relação a novembro de 2018, quando foram o quantitativo chegou a 1.919 unidades.

O segmento de automóveis seminovos e usados, na comparação entre novembro e outubro, ficou negativado em 9,4%, em virtude de três dias úteis a menos, conforme relatório emitido pela Federação Nacional das Associações de Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto). Foram comercializados 1.219.289 veículos em novembro, contra 1.345.240, em outubro.

Leia Também: