25.5 C
Vitória
quarta-feira, 29 maio, 2024

Mendonça chama audiência para discutir acordos da Lava Jato

Mendonça convocou representantes da PGR, AGU e CGU, e permitiu a participação dos autores da ação e das empresas que firmaram acordos de leniência

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), convocou uma audiência de conciliação para o dia 26 de fevereiro, às 10h, para discutir os acordos de leniência firmados na Lava Jato. A decisão foi tomada no âmbito de ação proposta pelo PSOL, pelo PCdoB e pelo Solidariedade que questiona os parâmetros adotados nos acordos.

Os partidos alegam que os pactos são “demasiadamente prejudiciais às empresas” e foram celebrados antes do Acordo de Cooperação Técnica (ACT), de 2020, que sistematiza regras para o procedimento. Também apontam suposta atuação abusiva do Ministério Público Federal (MPF) na negociação.

- Continua após a publicidade -

Mendonça convocou representantes da Procuradoria-Geral da República (PGR), da Advocacia-Geral da União (AGU) e da Controladoria-Geral da União (CGU), e permitiu a participação dos autores da ação e das empresas que firmaram acordos de leniência com qualquer das três instituições antes do Acordo de Cooperação Técnica. O Tribunal de Contas da União (TCU) também foi convidado a comparecer.

Nos últimos meses, o ministro Dias Toffoli suspendeu o pagamento das multas dos acordos firmados pelo MPF com a Novonor (ex-Odebrecht) e a J&F. A Procuradoria-Geral da República (PGR) recorreu e pediu que as decisões de Toffoli sejam analisadas pelo plenário da Corte. A PGR também apontou similaridades com a ação sob relatoria de Mendonça, que é mais ampla e abrange todas as empresas que firmaram acordos de leniência no âmbito da Lava Jato. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA