27.7 C
Vitória
terça-feira, 16 abril, 2024

Lula não tem direito de errar na economia, afirma Casagrande

Em entrevista ao Valor Econômico, o governador Renato Casagrande, fala sobre perspectivas econômicas e políticas

O governador reeleito do Espírito Santo e secretário geral do PSB, Renato Casagrande, concedeu entrevista ao Valor Econômico, publicada quinta-feira (17), em que fala sobre as perspectivas quanto ao governo do presidente eleito, Luís Inácio Lula da Silva (PT).

Sobre o próximo governo, o qual ele apoiou durante a campanha das Eleições 2022, Casagrande afirma na publicação: “Sabendo que vai ter muito pouco dinheiro para fazer ações diretas, o fundamental é que tenhamos confiança e muito investimento privado”.

- Continua após a publicidade -

Diálogo

Casagrande destacou ainda ao Valor Econômico que o futuro governo Lula “é a chance de a política não ser mais só enfrentamento” em referência à gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Na entrevista, o governador reeleito ressaltou também que o Espírito Santo foi o único estado brasileiro em que, “mesmo com bolsonarismo forte”, o partido coligado ao PT venceu as eleições.

Reforma tributária

O governador do Estado lembrou que, nos últimos quatro anos, Bolsonaro se reuniu poucas vezes com governadores e prefeitos e que, quando isso aconteceu, destacando o período da pandemia em sua fala, esses poucos momentos “foram reuniões conflituosas”.

“Esse resgate da Federação representado pelo novo presidente, coordenando e centralizando alguns temas como reforma tributária, é importante para a sociedade”, disse ele ao Valor Econômico.

Transição de governo

Sobre a transição em Brasília, Casagrande afirmou que os custos das eleições foram altíssimos, o que demanda respostas rápidas de Lula e Alckmin (que comanda a transição). Com relação ao Congresso Nacional, ele acredita que a equipe do novo presidente está “conduzindo de forma adequada”.

Casagrande
O governador Casagrande representou o Consórcio Brasil Verde durante a COP 27, no Egito. Foto: Secom/Governo do Estado

Economia forte

Ao Valor Econômico, o governador do Espírito Santo citou as medidas tomadas por Bolsonaro para beneficiar segmentos da sociedade como diversos auxílios e que, tanto o atual presidente quanto Lula, tiveram que assumir compromissos de manutenção dos benefícios. Quanto ao segundo turno, ele disse: “teve um custo para os brasileiros que vai se refletir em 2023”.

Em razão dessas considerações, Casagrande afirmou na entrevista que “o acerto na indicação dos ministérios da Fazendo, do Planejamento, é o que vai nos dar o controle da inflação e uma economia forte”.

Meio ambiente

Renato Casagrande também falou do Consórcio Brasil Verde – que reúne governadores de diferentes estados brasileiros, dizendo que seu objetivo é ajudar o Brasil a alcançar as metas acordadas na Conferência de Paris.

“O mundo está exigindo medidas nessa área, todo mundo trabalhando por novas fontes de energias renováveis. Quem ficar fora disso, vai ficar fora do consumo mundial”, segundo ele comentou ao Valor Econômico.

Fonte: Entrevista Valor Econômico, 17/11/22.

 

 

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA