24.4 C
Vitória
quinta-feira, 18 abril, 2024

Alexandre Lima morre nesta quinta (28), após 10 anos em coma

Reconhecido por sua contribuição para cultura capixaba, músico morreu aos 54 anos. PMV declarou luto de 3 dias devido à morte do ex-secretário municipal de cultura

Por Mariah Friedrich

O músico, compositor e produtor musical Alexandre Lima morreu na madrugada desta quinta-feira (28), aos 54 anos de idade, após mais de dez anos em coma causado por uma parada cardiorrespiratória.

- Continua após a publicidade -

Reconhecido como uma das vozes da banda Manimal e pela sua dedicação às artes através da música, Alexandre foi um dos criadores do rockcongo, uma fusão de rock com ritmos congoleses, que marcou a cultura capixaba nos anos 1990 e obteve sucesso em todo o Brasil através da Manimal, inclusive com apresentações no exterior.

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, enfatizou que Alexandre deixou um legado de luta e dedicação à cultura capixaba. “É um momento de dor, descanso e também de celebrarmos e revisitar uma trajetória tão importante e intensa. Alex se tornou um dos nossos artistas mais respeitados, tanto aqui quanto fora do Brasil. Sua partida deixa uma lacuna irreparável em nossa comunidade artística”, afirmou Fabricio Noronha.

Alexandre Lima ocupou o cargo de secretário municipal de Cultura em Vitória em 2013, contribuindo significativamente para a cidade, conforme comunicado da Prefeitura Municipal, que decretou luto oficial de três dias.

Em novembro de 2013, durante uma reunião da prefeitura, o então secretário de cultura de Vitória sentiu-se mal, posteriormente diagnosticado pelos médicos com um aneurisma que o levou ao coma no mês seguinte.

O atual secretário municipal de Cultura, Edu Henning, destacou que a morte de Alexandre representa uma perda para o cenário musical e artístico do Espírito Santo e do Brasil. “Estamos consternados, em luto e solidários principalmente à sua família. Alexandre deixa um grande exemplo de vida e importantes contribuições não só para a Cultura do Espírito Santo, mas também para a Cultura do Brasil”, declarou Edu Henning.

Alexandre Lima morre nesta quinta (28), após 10 anos em coma
Amaro Lima deu adeus a irmão nas redes sociais – Foto: Reprodução/ Instagram @realamarolima

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, publicou uma nota no Twitter sobre a morte de Alexandre, elogiando seu talento, carisma e trajetória inspiradora.

O cantor capixaba Amaro Lima também prestou homenagem ao irmão nas redes sociais. “Meu irmão, Deus te chamou, mas o barco do amor que você construiu continua navegando. Um dia nos encontraremos novamente para compartilhar momentos como sempre fizemos. Obrigado por tudo. Vá em paz. Te amo. Também agradeço de coração a todos que nos acompanharam e ajudaram de diversas formas nessa jornada”, escreveu ele.

O velório será aberto ao público das 10h às 17h na Casa da Música Sônia Cabral, no Centro de Vitória. Após isso, haverá uma cerimônia restrita aos familiares no cemitério Parque da Paz, onde ocorrerá o sepultamento.

Entenda o caso

Alexandre Lima enfrentou uma série de desafios de saúde que começaram a se manifestar no final de novembro de 2013. Durante uma reunião na prefeitura, ele foi acometido por uma dor no peito e um mal-estar intenso, sintomas que inicialmente foram atribuídos ao estresse. 

No entanto, seu estado logo se agravou e, no dia 3 de dezembro, ao buscar ajuda médica, foi diagnosticado com um aneurisma da aorta. Com a confirmação do diagnóstico, Alexandre foi encaminhado ao Hospital Evangélico em Vila Velha, onde passou por uma cirurgia de emergência no dia 4 de dezembro.

O músico passou por um cirurgia delicada, realizada com sucesso, mas precisou ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por um longo período, até o final de dezembro. Mesmo após deixar a UTI, sua recuperação foi gradual e exigiu cuidados contínuos.

Os meses se passaram e Alexandre permaneceu hospitalizado até abril de 2014, quando finalmente recebeu alta, embora ainda estivesse em coma. Sua jornada de tratamento continuou em casa, onde a família mobilizou recursos financeiros por meio de ações promocionais e de uma campanha natalina beneficente organizada em 2022.

Nessa campanha, a mãe de Alexandre, Vera Lima, lançou uma edição especial das latas “Viva Alex”, projetadas com uma nova ilustração do artista Zota Coelho e com o rótulo criado por Sofia, a filha mais velha de Alexandre.

Após mais de uma década de internação e cuidados intensivos, Alexandre Lima morreu na madrugada desta quinta-feira (28).

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

FIQUE POR DENTRO

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -