21 C
Vitória
segunda-feira, 22 DE julho DE 2024

Inundações em Mimoso do Sul e RS: um chamado à solidariedade

A neurociência nos ensina que ajudar o próximo não é apenas um ato de bondade e solidariedade, mas também um investimento ao nosso bem-estar

Por Letícia Deps 

As fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul causaram estragos de proporções épicas. Também aqui no Espírito Santo, a cidade de Mimoso do Sul sofreu com intempéries, quando vimos famílias que perderam tudo. Casas foram destruídas e a infraestrutura das cidades foi severamente comprometida. Diante de tamanha devastação, a empatia e a ação solidária tornam-se essenciais.

- Continua após a publicidade -

A neurociência nos ensina que ajudar o próximo não é apenas um ato de bondade, mas também algo que beneficia a nós mesmos. Quando ajudamos os outros, nosso cérebro libera dopamina, um neurotransmissor associado à felicidade, ao prazer e à sensação de recompensa. Ou seja, doar e se voluntariar não apenas contribuem para a reconstrução da vida das pessoas afetadas pelos desastres, como também promovem o nosso próprio bem-estar.

A empatia – capacidade de se colocar no lugar do outro e sentir suas dores e sofrimentos – é fundamental para impulsionar a ação solidária. Ao nos conectarmos com os sentimentos das vítimas, somos motivados a ajudá-las de qualquer forma possível. Seja com doações em dinheiro, roupas, alimentos ou tempo como voluntário, cada gesto de ajuda faz a diferença na vida de alguém que está passando por um momento difícil.

O desastre em Mimoso e por útlimo no Rio Grande do Sul servem como um lembrete de que a vida é frágil e que todos nós estamos suscetíveis a imprevistos. Ajudar o próximo em momentos de necessidade é um ato de humanidade que fortalece os laços sociais e constrói uma comunidade mais resiliente e solidária.

Ao doarmos e nos voluntariarmos, não apenas estamos ajudando aqueles que mais precisam, como também estamos investindo em nosso próprio bem-estar. A ciência nos mostra que a generosidade e a compaixão são essenciais para uma vida mais feliz e plena.
Lembre-se: sua ajuda pode fazer toda a diferença na vida de alguém. Doe, seja voluntário e demonstre sua empatia com as vítimas dos desastres. Juntos, podemos reconstruir e superar esses desafios, pois uma tragédia sem precedentes exige uma resposta extraordinária de compaixão e união.

Letícia Deps é Neuroarquiteta – membro da Academia Norte Americana de Neurocîência aplicada a Arquitetura- ANFA nos capítulos San Diego-EUA e Brasil. Palestrante e consultora com projetos residenciais e empresariais e atuação voltada para treinamentos em neuroarquitetura empresarial e capacitação para a acessibilidade e inclusão.

Mais Artigos

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Fique por dentro

ECONOMIA

Vida Capixaba