24.9 C
Vitória
domingo, 23 junho, 2024

Entenda por que ainda não fez frio no Espírito Santo

Meteorologista do Incaper esclarece por que ainda não faz frio no Estado no mês de maio

Por Kebim Tamanini

Segunda quinzena de maio, e o frio não deu as caras no Espírito Santo, principalmente na Região Metropolitana da Grande Vitória. E nem será por agora. Para os próximos dias, a previsão indica dias com céu aberto e temperaturas máximas próximas dos 34 °C, com mínimas na casa dos 21 °C.

- Continua após a publicidade -

Muitas pessoas têm se perguntado sobre a ausência do frio no Espírito Santo, especialmente considerando que já estamos em maio, período de transição do outono para o inverno.

Segundo o meteorologista do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Hugo Ramos, a explicação para esse fenômeno está diretamente ligada à situação atmosférica atual. “A mesma massa de ar quente e seca, que se encontra na parte central do Brasil, tem bloqueado o avanço das frentes frias. Por trás dessas frentes, deveria vir uma massa de ar de origem polar, responsável por provocar a queda nas temperaturas. No entanto, essa mudança climática não tem alcançado o Espírito Santo”, esclarece.

A distância geográfica entre o Rio Grande do Sul, onde essas mudanças são mais perceptíveis, e o Espírito Santo, na região Sudeste do Brasil, também contribui para essa situação. A grande massa de ar quente e seco que predomina na região central impede que as frentes frias cheguem até nós, resultando em temperaturas mais altas do que o esperado para esta época do ano.

“Apesar de termos registrado temperaturas máximas em torno dos 35 graus nos meses anteriores, agora observamos uma ligeira queda, com médias em torno de 33 a 32 graus. Embora ainda não seja o frio esperado, essa diminuição já é um indício de que o padrão climático pode começar a se normalizar”, pontua o meteorologista.

A expectativa do Incaper é que, com a associação do padrão atmosférico ao período de inverno, o processo de mudança na temperatura da superfície do ar se inicie. Isso poderá abrir espaço para a entrada de massas de ar polar na região sudeste, o que contribuirá para a queda das temperaturas no estado.

“Mesmo que o frio ainda não tenha chegado, os capixabas podem esperar por uma mudança gradual nas condições climáticas nas próximas semanas, conforme o padrão meteorológico se ajusta ao período de transição para o inverno”, finaliza Hugo Ramos.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA