26 C
Vitória
quinta-feira, 11 agosto, 2022

Alemanha: transgêneros decidirão sobre time masculino ou feminino

esbrasil-bandeira-lgbt
As regras valem para as ligas regionais e estaduais. Foto: Reprodução internet

As novas regras estavam sendo testadas desde 2019, em Berlim, na Alemanha

Por Redação ES Brasil

A Alemanha, por meio da Federação Alemã de Futebol (DFB, sigla em alemão) aprovou na última quinta-feira, 23 de junho de 2022, uma nova regulamentação que abrange os direitos de jogadores de futebol transgênero, não binários e intersexuais. Atletas com o estado civil “diverso” ou “não especificado” vão poder escolher se jogarão por equipes masculinas ou femininas.

“Com a regulamentação do direito de jogar, estamos criando outros pré-requisitos importantes para permitir que jogadores de diferentes identidades de gênero joguem”, disse o oficial de diversidade da DFB, Thomas Hitzlsperger.

A mudança vai de encontro a recentes decisões polêmicas sobre gênero no esporte. No domingo, a Federação Internacional de Natação (Fina, sigla em inglês) proibiu mulheres trans de participar de competições femininas. A Liga Internacional de Rugby também realizou o veto em competições internacionais.

Vale ressaltar que o novo regimento alemão se aplica às categorias de base e ao futsal para o futebol amador. Ela vale para as ligas regionais e estaduais, permitindo ainda que atletas trans troquem de competição no momento que desejarem.

“Desde que a atividade esportiva não afete a saúde da pessoa enquanto estiver tomando medicação, a pessoa pode participar do jogo, razão pela qual o novo regulamento exclui a relevância do doping”, diz um trecho do comunicado oficial da DFB. As novas regras estavam sendo testadas em Berlim desde 2019. Segundo a DFB, a experiência mostrou que isso não compromete a integridade da competição devido ao fato de que “todas as pessoas têm diferentes forças e habilidades físicas que só levam ao sucesso em equipe, independentemente do gênero.”

Ainda de acordo com a entidade, as associações estaduais e regionais indicarão pessoas de confiança para ajudar qualquer jogador que não esteja em conformidade com o gênero a conceder seu direito de jogar.

Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade