23.9 C
Vitória
sábado, 27 novembro, 2021

TCU vai julgar plano de concessão da BR 262 no ES

Tribunal de Contas da União vai julgar concessão da BR 262 no ES, entre João Monlevade e Viana, e da 381, entre BH e Governador Valadares

Por Samantha Dias 

O Tribunal de Contas da União (TCU) prevê julgar o plano de concessão para a iniciativa privada da BR-262, no trecho entre João Monlevade (MG) até Viana, no Espírito Santo. O projeto também envolve o repasse da operação da 381, entre Belo Horizonte (MG) e Governador Valadares (MG), conhecida como ‘rodovia da morte’, em razão do alto índice de acidentes registrados na região. No total, são 686,1 quilômetros licitados, para um contrato de 30 anos.

Com investimento previsto na casa de R$ 7,7 bilhões, a concessão tem como um dos focos a duplicação de 590,5 quilômetros de estrada. Em 2019, já na gestão Bolsonaro, o governo reconheceu que duplicar toda a rodovia apenas com dinheiro público seria uma tarefa difícil diante das restrições orçamentárias. Foi quando a concessão do trecho, junto da BR-262, foi qualificada no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) para estudos da concessão.

No formato de obra pública, foram entregues em 2020 menos de 50 quilômetros duplicados da rodovia, que tem mais de 300 quilômetros entre a capital mineira, Belo Horizonte, e Governador Valadares. Mas, mesmo concedida à iniciativa privada, o plano completo de ampliação ainda levará alguns anos, com prazo para terminar no 18º ano da concessão. Isso significa que, se o contrato for iniciado no próximo ano, 100% da duplicação será entregue apenas em 2039. Se consideradas as obras deste tipo previstas para a BR-262, que chega até Viana, o processo acaba somente no 21º ano da concessão (em 2042).

Além disso, o contrato também prevê a execução de 138 quilômetros de faixas adicionais, 131 quilômetros de vias marginais e 50 passarelas, por exemplo.

A ampliação da capacidade da BR-381 é um pleito antigo dos mineiros, cobrada há décadas dos governantes. Em 2020, foi a rodovia que registrou o maior número de acidentes, um total 2.145 com vítimas, de acordo com a Confederação Nacional do Transporte (CNT). A BR-381 também é a rodovia que mais mata. Somente no ano passado foram 178 vidas perdidas, segundo a entidade.

Com informações da Agência Estado

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade