27.9 C
Vitória
segunda-feira, 17 junho, 2024

Seag promove encontro para debater exportações por via aérea

A expectativa é de que a operação potencialize ainda mais a produção

Por Anderson Neto

Durante a decolagem do terceiro avião cargueiro a deixar o Estado, a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) promoveu um encontro técnico entre o setor produtivo, logístico e a administração do aeroporto para debater, viabilizar e otimizar as exportações. Serão enviados ao exterior, semanalmente, produtos capixabas como mamão e pescado, que, até então, só deixavam o Estado pelas rodovias.

- Continua após a publicidade -

A expectativa é de que a operação aérea potencialize ainda mais a produção. O Espírito Santo é o maior exportador de mamão do Brasil, sendo também o segundo maior produtor do País. Somente em 2022, o Estado produziu 426 mil toneladas da fruta, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Airbus 330-220F está operando em Vitória com voos para América Latina e Europa. Com mais de 60 metros e capacidade para transportar 70 toneladas, o avião é a maior aeronave a operar no Estado. Em três voos realizados até o momento, já foram exportadas 34 toneladas de mamão e pescado.

 “O Espírito Santo é um estado pequeno em dimensões territoriais, mas gigante na produção e exportação de produtos que são comercializados em mais de 100 países. O objetivo, agora, é superar os desafios para acelerar a logística do embarque, aproveitando essa oportunidade para potencializar ainda mais a nossa exportação”, destacou o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli.

 A reunião desta terça-feira (22), no aeroporto de Vitória, contou com representantes da Seag, do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), dos setores produtivos de pescado e mamão, do setor logístico aéreo, da companhia aérea que realiza a operação e da Zurich Airport, que administra o aeroporto.

 “Ter voos saindo de Vitória cria uma oportunidade de logística para que o pescado fresco do Estado seja exportado de forma mais rápida e chegue de forma saudável e com qualidade para o consumidor estrangeiro. Agradecemos muito o apoio do Governo do Estado para que a gente consiga superar os desafios e exportar nossos produtos de forma rápida e profícua”, afirmou o presidente do Sindicato da Indústria da Pesca do Espírito Santo (Sindipesca), Luiz Gonzaga.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA