25.5 C
Vitória
domingo, 5 dezembro, 2021

Inovação acelera o desenvolvimento da saúde

Implantação da tecnologia fortalece a mudança de modelo de atenção à saúde em várias frentes

Seja na rede pública, seja na rede privada, a palavra de ordem é: tecnologia. Em 2019, o Espírito Santo passou por um processo de mudança no modelo de atenção à saúde em diversas frentes, o que deixa a população ainda mais otimista.

Criação e ampliação de serviços, aumento na oferta de leitos e fundação de instituições de saúde foram algumas das ações adotadas pelo governo do Estado para melhorar o acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS). Uma das medidas implantadas foi reformular e reestruturar todo o modelo de atenção primária a fim de expandi-lo e qualificá-lo.

Com o objetivo de remodelar a atenção em saúde no Estado com fortalecimento das gestões municipais, em abril deste ano a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) criou o Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), que desenvolveu o Programa de Atenção Primária. Serão sete componentes, sendo quatro na informatização e três no provimento na qualificação, cujo investimento será de R$ 500 mil ao ano. Ao todo,
76 municípios fizeram a adesão, ficando de fora da lista apenas Santa Leopoldina e Guarapari.

A Sesa, em 2020, ampliará a oferta de leitos em 950 vagas

Um dos módulos será a implantação do prontuário eletrônico em todas as unidades de saúde municipais. Para isso, o Estado vai liberar o valor de R$ 200 mil por ano, a fim de estruturar todo o sistema de regulamentação ambulatorial.

A previsão é que o modelo comece a operar até março de 2020. Além disso, no dia 1º de dezembro, foi lançado o Sistema de Notificação de Doenças. Construída em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a ferramenta será eficaz para alertar os profissionais da saúde acerca de epidemias, que serão mapeadas por bairros residenciais. Pioneira no país, a aplicação foi apresentada no Fórum do Ministério da Saúde, durante a 16ª Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças – Expoepi, realizada entre os dias 2 e 6 de dezembro em Brasília.

Capacitações

A Sesa também abriu licitação para a compra de 4,5 mil computadores, que serão utilizados na capacitação dos profissionais da saúde. Aproximadamente 3,5 mil máquinas serão doadas aos municípios que comprovarem o uso de internet e prontuário nas unidades de atendimento básicas.

R$ 500 mil ao ano serão destinados ao Programa de Atenção Primária, desenvolvido pelo governo do Estado, por meio da Sesa

Também serão abertas vagas para contratação de 472 profissionais, como enfermeiros, médicos e dentistas, dentro do Programa Estadual de Qualificação da Atenção Primária à Saúde, o Qualifica APS, que visa a ofertar curso de formação por três anos, no qual os participantes desenvolvem habilidades de especialista em atendimento à família e à comunidade.

Para 2020, também está prevista a abertura de 10 programas de residências médicas.
Dessa forma, o Estado ampliará a oferta de vagas, passando de 40 para 200 novas ao ano.

Leitos

A Sesa criou a Fundação Estadual de Inovação em Saúde (iNova Capixaba), que funciona como um modelo de gestão misto, uma vez que o atual sistema de gestão hospitalar no Espírito Santo esgotou a capacidade de realizar entregas e serviços proporcionais ao investimento realizado.

200 novas vagas serão ofertadas em 10 programas de residência médica na rede pública de saúde

“É um modelo que soma contratualização de resultados e fortalecimento das entidades filantrópicas, fiscalização e monitoramento das Organizações Sociais (OS), gestão pública direta de hospitais de pequena complexidade e gestão indireta dos hospitais de alta complexidade por um ente prestador de serviços públicos de direito privado”, disse o secretário de Saúde, Nésio Fernandes.

A iNova Capixaba atuará para assegurar a prevalência do interesse da população na garantia de seu direito à saúde e prestação de serviços. O próximo passo será criar a Fundação, publicando seu estatuto e todo o conjunto de medidas administrativas e estratégicas para colocá-la em funcionamento.

A previsão para o próximo ano também é ampliar a oferta de leitos: 950 vagas.
Em São Mateus, no Norte do Estado, será construído um novo hospital, cujo recurso será proveniente de um financiamento de US$ 56 milhões adquiridos por meio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

Também deverão ser inauguradas 40 vagas no Hospital Estadual São Lucas, hoje chamado de Hospital Estadual de Urgência e Emergência (Heje); 90 leitos no Hospital Estadual de Atenção Clínica (Heac); 50 no Hospital Antônio Bezerra de Faria; 30 no Hospital de Jerônimo Monteiro (UIJM); e 400 no Hospital Estadual Geral de Cariacica. Haverá também a ampliação de 140 leitos no Hospital Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba).

Rede privada

O ano também foi celebrado pela rede privada. A Samp inicou 2019 com a ampliação dos serviços no Sul do Estado, após a inauguração de uma clínica própria em Cachoeiro de Itapemirim. Ainda houve o lançamento de produtos, aumentando a oferta de planos e serviços de acordo com os diferentes perfis de clientes.


Cachoeiro do Itapemirim: A Samp,comemora os resultados de sua política de ampliação de cobertura

Também tiveram destaque os investimentos em tecnologia, como a biometria nas unidades próprias, e a abertura de uma loja conceito dentro do Vitória Apart Hospital. No caso das unidades de pronto atendimento (PAs), a operadora iniciou um processo de modernização de toda a estrutura das quatro unidades localizadas na Grande Vitória.

A Bradesco Saúde lançou, em outubro, o plano Bradesco Saúde Efetivo, sendo chamado de Efetivo Capixaba, que conta com rede referenciada (hospitais, pronto-socorro e maternidade) e tem como destaque a parceria com o grupo hospitalar Meridional. O plano apresenta, ainda, ampla rede de serviço de diagnóstico composta por mais de 100 parceiros, com mais de 400 unidades localizadas em 35 municípios capixabas.

“O Grupo Meridional é pioneiro em diversas conquistas da medicina capixaba e trabalha para oferecer um serviço de saúde com excelência e qualidade aos pacientes. Esse trabalho em conjunto com a Bradesco Saúde é mais uma ferramenta que se agrega à missão da instituição, que é levar cuidado e acolhimento todos os dias à população do Espírito Santo”, afirma o diretor-geral do Hospital Meridional, Ivan Lima.

Já o São Bernardo Saúde busca cada vez mais oferecer produtos que atendam aos anseios da sociedade. Dessa forma, foram inauguradas duas clínicas, em Cariacica e Cachoeiro de Itapemirim, bem como a segunda unidade em Vitória. A Clínica da Mulher em Colatina e as clínicas de oncologia em Vitória e em Colatina também foram conquistas importantes do Grupo. Já nos próximos meses, serão inauguradas as clínicas em Aracruz e São Mateus.

Com objetivo de oferecer o melhor serviço na área de saúde, garantindo excelência, qualidade e segurança no atendimento aos pacientes, o Vitória Apart Hospital (VAH) realizou, em 2019, fortes investimentos em tecnologia e em obras de revitalização da sua infraestrutura, somando R$ 7,5 milhões.

Como andam os serviços na rede pública?Muitos foram os avanços, segundo o secretário de Saúde, Nésio Fernandes.

A Rede Cuidar, por exemplo, será remodelada. Esse sistema vai incorporar a mesma metodologia proposta pelo governo do Estado para os hospitais próprios. A intenção é que o resultado seja mais eficaz e assertivo e o paciente tenha acesso a mais especialidades.

Em março deste ano, foram realizadas 226 cirurgias. Em setembro, o número subiu para 321. Em relação ao tempo médio de permanência na UTI, houve uma diminuição de 14,40 dias para 5,49 dias.

Dois casos de sarampo foram registrados no Estado. Com isso, o Espírito Santo reforçou a campanha de vacinação, que teve 100% de cobertura alcançada. Em novembro, apenas o Espírito Santo e o Amazonas alcançaram a meta de imunização.

Também em novembro, houve a inauguração de uma farmácia microrregional em Aracruz. A previsão é que seja inaugurada mais uma em Guaçuí. E o governo estuda a possibilidade de construção de mais uma em Anchieta ou Iconha. Para essa obra e para a oferta de medicamentos, estão previstos R$ 200 milhões de investimento.

Leia Também:
- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade