24.4 C
Vitória
sábado, 4 dezembro, 2021

Empresa internacional confirma fábrica de café solúvel em Linhares

A expectativa da Findes é de que o Espírito Santo seja o maior exportador de café solúvel do mundo em cinco anos

A empresa Olam Internacional anunciou a construção de uma fábrica de café solúvel no distrito de Bebedouro, em Linhares. A multinacional com sede em Singapura vai fazer um investimento de U$ 130 milhões (quase R$ 740 milhões) para realizar o empreendimento. O início das operações está previsto para o segundo semestre de 2023.

O investimento foi anunciado na tarde dessa terça-feira (2) pelos executivos da companhia: o vice-presidente sênior da Olam, Sathyamurthy Mayilswamy, o presidente da divisão de café da Olam no Brasil, Jerônimo Pereira e o diretor da companhia no Espírito Santo, Fabrício Tristão. De acordo com eles, as obras da indústria já começaram e devem ser concluídas dentro de 26 meses.

O encontro virtual também contou com a participação do governador Renato Casagrande, do secretário estadual de Desenvolvimento, Thyago Hoffmann e do prefeito de Linhares, Guerino Zanon.

Em fevereiro, uma comitiva da Olam e o prefeito de Linhares estiveram na sede da Findes, em Vitória. “Eles vieram falar sobre o início das obras, mas havia restrições sobre o anúncio oficial, que só podemos comentar agora. Hoje o Espírito Santo representa 7% das exportações de café solúvel do Brasil. Em dois anos, representará 27% e em 5 anos, será mais de 45%. Com isso, o Espírito Santo se tornará em 5 anos o maior polo de exportação de café solúvel do mundo”, lembrou a presidente da Federação da Indústrias Cris Samorini.

Comitiva da Olam, com prefeito de Linhares, visita sede da Findes, em fevereiro de 2021 (Foto: Divulgação/Findes).

Todo o processo para a implantação da Olam em Linhares teve início em 2018, quando o prefeito do município recebeu em seu gabinete os representantes da empresa de Singapura.

Instalação no Norte

A escolha por Linhares para sediar a empresa deve-se ao fato do Espírito Santo ser o maior produtor de café conilon do país, principal matéria-prima para a produção do café solúvel. Das 15 milhões de sacas produzidas no Brasil, o Espírito Santo é responsável por 66% de toda a produção nacional, ou seja, 10 milhões de sacas. Deste total, as regiões Norte e Noroeste do Estado produzem 7,5 milhões de sacas.

Outro fator que foi decisivo na instalação da Olam no município é a disponibilidade hídrica, em virtude do Rio Doce, ponto fundamental para o processo produtivo do café solúvel.

Para o governador do Estado, a solidificação de investimentos de empresas do porte da Olam faz com que a mão de obra dos capixabas se torne cada vez mais qualificada, elevando também os salários e a renda dessas famílias. “O café é um produto importante da economia rural capixaba, vai agregar valor ao produto, promover o desenvolvimento, principalmente no interior do Estado”, enfatizou Casagrande.

No pico das obras deverão ser gerados entre 125 a 250 vagas de empregos diretos, com oportunidades para diversas áreas como pedreiros, pintores, soldadores, mecânicos, técnicos e ajudantes, além de profissionais das áreas administrativas e gerencial.

Com informações da Findes, da Prefeitura de Linhares e do Governo do Estado.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade