16.6 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho, 2022

Trump fixa como meta acabar com o HIV

Foto: Reprodução

“Juntos, acabaremos com a Aids nos Estados Unidos e no mundo”, disse Trump durante seu discurso anual sobre o Estado da União

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fixou como objetivo acabar no prazo de uma década com “a epidemia de HIV” no seu país, e prometeu dedicar fundos governamentais a esse fim e à luta contra o câncer infantil.

“Juntos, acabaremos com a Aids nos Estados Unidos e no mundo”, discursou. O presidente norte-americano ressaltou que, “nos últimos anos”, os Estados Unidos fizeram “avanços notáveis na luta contra o HIV e a Aids”.

Ele antecipou que “os avanços científicos aproximaram o que uma vez foi um sonho distante. A minha proposta de orçamento pedirá a democratas e republicanos que façamos o compromisso necessário para eliminar a epidemia de HIV no prazo de 10 anos”.

CÂNCER

O presidente pediu, além disso, que os legisladores se unam a ele na “luta contra o câncer infantil” e destacou a história de uma das suas convidadas ao discurso no Congresso, a menina de dez anos Grace Eline, que acaba de superar um tratamento contra um tumor cerebral.

“Muitos cânceres infantis estão aí há décadas sem que haja novos tratamentos. A minha proposta de orçamento pedirá ao Congresso US$ 500 milhões na próxima década para financiar esta pesquisa crucial, que salvas vidas”, frisou.

Trump garantiu ainda que sua “próxima grande prioridade” legislativa será diminuir os preços dos remédios que requerem receita, e pediu ao Congresso que aprove um projeto de lei a esse respeito.

“É inaceitável que os americanos paguem muito mais que as pessoas em outros países por exatamente os mesmos remédios, frequentemente fabricados no mesmo lugar. Isto está errado, é injusto, e juntos podemos acabar com isso”, destacou.

Em outubro do ano passado, Trump apresentou uma ambiciosa proposta para diminuir os preços de alguns remédios que requerem receita e fazer frente assim ao desequilíbrio entre os custos dos medicamentos no seu país e na Europa.

A iniciativa procura que a agência encarregada do programa federal de seguros médicos subvencionados para idosos, chamado Medicare, possa negociar diretamente com as farmacêuticas os preços de certos remédios, se baseando nos custos que pagam por eles em outras economias industrializadas.

*Da redação com informações da Agência EFE

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade