19.9 C
Vitória
terça-feira, 24 maio, 2022

Mercado imobiliário no Espírito Santo cresce 25% em 2021

Na Grande Vitória foram lançadas 6.099 novas unidades residenciais em 2021. Foto: Secom/PMV

Foram lançadas 265.678 unidades em 2021, contra 211.062 no ano de 2020, o que resultou em um crescimento de 25%

Mesmo diante de novos desafios, como a alta dos materiais de construção e a elevação da taxa Selic, o mercado imobiliário capixaba encerrou 2021 com saldo positivo, mantendo ascendente a curva da retomada dos lançamentos.

Na Grande Vitória foram lançadas 6.099 novas unidades residenciais em 2021, contra 4.519 em 2020. Um aumento de 25%, mesmo percentual verificado a nível nacional, que totalizou 265.678 unidades lançadas em 2021, ante 211.062 no ano anterior.

As informações são da pesquisa Indicadores Imobiliários, realizada pela empresa parceira da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-ES), a Brain Inteligência Estratégica, com apoio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Médio e Alto Padrão

As tipologias mais ofertadas na Região Metropolitana foram de imóveis de médio e alto padrão, que somaram 4.191 moradias, enquanto o segmento econômico totalizou 1.908. Cenário bem diferente de 2020, quando os imóveis populares eram maioria da oferta.

O tamanho otimismo para novos investimentos está no desempenho sustentável das vendas, que registraram crescimento de 12,8% em todo o Brasil. No Sudeste, região a qual o Espírito Santo faz parte, as vendas também acompanharam o que foi registrado pelo país, liderando o ranking das regiões com a melhor velocidade de vendas do país.

Interesse de Compra

A pesquisa traz ainda informações sobre o interesse dos brasileiros em consumir os produtos. O nível de intenção de compras voltou ao patamar de estabilidade. O indicador subiu 3% em fevereiro deste ano, após uma queda de 7% registrada em maio de 2021.

Segundo Fontes, Vitória e Vila Velha são as cidades com maior média de valorização imobiliária do país. Foto: Divulgação/Ademi-ES

Apesar das incertezas com relação ao futuro da economia brasileira por conta da pandemia e eleições nacionais, o setor imobiliário capixaba se mantém otimista em 2022, segundo o presidente da Ademi-ES, Eduardo Fontes.

Vitória e Vila Velha

“Temos um cenário diferenciado no Espírito Santo, com uma economia crescente acima da média nacional, assim como a nossa produção industrial. Soma-se a esses indicadores favoráveis a demanda aquecida para compra e um estoque reduzido”, disse.

Fontes complementa: “Essa equação faz do mercado local um ambiente interessante para desenvolvimento de novos negócios, atraindo inclusive investidores. Os municípios de Vitória e Vila Velha estão entre as cidades com maior média de valorização imobiliária do país”, destacou.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade