18.9 C
Vitória
domingo, 16 junho, 2024

Mazzarri assume Napoli cheio de ambição

A meta do técnico que quer apagar a fama de “chorão” é recuperar o Napoli imponente e vencedor

Walter Mazzarri voltou ao Napoli para sua segunda passagem como treinador cheio de ambições e confiança. O novo treinador, que substitui o espanhol Rudi Garcia, demitido após início ruim de temporada, foi apresentado nesta sexta-feira falando que vai “resgatar o futebol que encantou a Itália e a Europa” na edição passada.

Aos 62 anos, o comandante chegou falando que é o nome certo para assumir o time, se disse napolitano e que espera repetir a primeira passagem, entre 2009 e 2013, na qual a equipe se reergueu no país e ainda conquistou a Copa Itália de 2011/12. A meta do técnico que quer apagar a fama de “chorão” é recuperar o Napoli imponente e vencedor.

- Continua após a publicidade -

“Quando cheguei ao Napoli pela primeira vez, era o treinador que todos queriam. É claro que a primeira coisa que farei agora com uma equipe que encantou a Itália e a Europa como um todo na temporada passada será fazê-la jogar como estava habituada”, disse Mazzarri. O Napoli foi campeão do Campeonato Italiano sem sustos e fez uma boa Liga dos Campeões, com primeira fase perfeita e queda nas quartas de final.

“Vou fazer com que a equipe entenda que nada deve ser subestimado para ganhar jogos. As dificuldades deste ano são fisiológicas e estou aqui para fazer as pessoas entenderem, pela minha experiência, quais são os perigos”, afirmou o treinador, revelando que mediria as palavras para evitar polêmicas.

“Preciso ter cuidado com o que digo porque sou famoso por ser um chorão. Este é um novo Mazzarri e não haverá mais lamentações. Tenho dormido 12 horas por noite”, enfatizou, dizendo-se mais maduro. Na projeção da estreia, contudo, já falou em vitória.

“Não gosto de dar vantagem ao adversário. E não quero dar vantagem a um grande treinador como (Gian Piero) Gasperini”, falou, sobre o treinador da Atalanta, rival deste sábado no Italiano.

Apostando em um esquema ofensivo, quer causar uma boa impressão. “Sou conhecido em Coverciano (região de Florença) por ser um dos treinadores capazes de atuar em diversas formações. Na verdade, muitas vezes me chamam para dar palestras sobre um sistema ou outro”, disse. “Quando fiz meu melhor trabalho na Reggina, atacamos com um 3-4-3.” Com informações Agência Brasil

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA