23.1 C
Vitória
quinta-feira, 24 setembro, 2020

Iluminação pública: Vila Velha saiu na frente!

Mais Artigos

A maioria minorizada dos negros nas eleições

Diante da desigualdade racial nos poderes, é importante que o sistema político-eleitoral brasileiro crie mecanismos para evitar o tratamento arbitrário em relação a candidaturas de pretos e pretas

Congresso Nacional

O que se observa hoje é que o tempo político, a necessidade de continuidade de posições políticas eleitoreiras de vários membros do Congresso e até da presidência da república

O boom no turismo regional no mundo pós-pandemia do coronavírus

Estratégias para diferenciação e melhor aproveitamento da imensa demanda por hotéis e pousadas

Eleições Municipais: Vereadores e Prefeitos

É fundamental, nas eleições, escolher e votar em candidatos que estejam comprometidos com nossas cidades

A disputa foi acirrada e o grande número de interessados revelou a atratividade da concessão administrativa

Por Guilherme Narciso de Lacerda

O leilão da parceria pública privada (PPP) de iluminação pública de Vila Velha realizado nesta segunda feira, dia 03 de agosto, na B3 e o formidável deságio obtido ao final do certame são a coroação de uma decisão acertada da administração municipal tomada no início da atual gestão.

A disputa foi acirrada e o grande número de interessados revelou a atratividade da concessão administrativa. O resultado foi muito positivo para a prefeitura pois o vencedor apresentou uma proposta de contraprestação 62% abaixo do limite máximo estimado na estruturação técnica. O valor ofertado pelo Consórcio foi de R$ 501 mil/mês para um valor máximo admitido de R$1.362,47 mil/mês. Ou seja, um sucesso total, com o maior deságio já ocorrido até agora nas PPPs de iluminação pública do Brasil.

O concessionário vitorioso deverá cumprir um investimento da ordem de R$ 65 milhões nos primeiros 18 meses do contrato de 20 anos. Numa segunda etapa, em meados do período de vigência, deverá ocorrer mais um investimento da ordem de R$ 45 milhões, totalizando, em valores atuais, cerca de R$ 110 milhões de investimentos. Com a PPP, o município terá a substituição de todo o parque de iluminação pública por luminárias LED (diodo emissor de luz), com uma expressiva redução de consumo e uma adequação às melhores práticas de respeito ao meio ambiente. A previsão é a substituição de 35 mil pontos de iluminação em toda a malha urbana, além de ter iluminações especiais em pontos turísticos e monumentos históricos. Além disso, o município fará uma relevante contenção de despesas, com queda no consumo e serviços de manutenção.

Reduz-se substancialmente também os gastos administrativos e as despesas gerais decorrentes de contratos de curta duração feitos com base na vetusta Lei 8.666/93. Insistir nessa prática de contratos de curto prazo, ainda presente na maioria dos municípios é coisa do passado; ela é prejudicial por mais que a prefeitura se esmere em estar sempre buscando fazer o melhor. Uma iluminação moderna, mais econômica, com luminárias de maior potencial de luminosidade, traz benefícios em termos de segurança pública, gestão do trânsito e melhor ambientação para o turismo e o lazer; enfim, eleva a qualidade de vida e da convivência social.

O ganho com a redução de despesas é especialmente muito importante para Vila Velha, que é um município com uma restrita renda tributária total. Os dados de 2019 mostram que o município canela verde ficou no penúltimo lugar no ranking estadual, quando se mede a renda tributária municipal per capita, superando apenas Cariacica. O valor de Vila Velha foi de apenas R$2.074,00/ano por pessoa e Cariacica ficou com o ainda menor valor de R$ 1.945,00/ano

Portanto, o êxito da realização da PPP de iluminação pública chega em muito boa hora. A realidade dos municípios diante da situação nacional é muito delicada. Os apoios aprovados pelo legislativo federal foram importantes e venceram a resistência das visões estreitas do executivo federal. Mas as ajudas não serão suficientes para atender às necessidades das populações, especialmente daquelas mais carentes, que mais necessitam do poder público. Assim, é tempo de se fazer mais com menos. E a opção por contratos transparentes e bem estruturados para a prestação de serviço em parcerias é o caminho mais acertado que os administradores deveriam considerar. Oxalá essa disposição se estenda agora para a gestão dos resíduos sólidos urbanos dos municípios que ainda estão longe de cumprir os quesitos definidos na legislação nacional para acabar com os lixões no país.

Com essa conquista Vila Velha torna-se o primeiro município do Estado a ingressar num seleto grupo de cidades brasileiras que já viram ser este o melhor caminho para uma modernização estrutural. A concessão abre as condições para que sejam desenvolvidas as ferramentas necessárias para se ter uma cidade inteligente e eficiente não só no uso da energia elétrica, mas também na instalação de redes de transmissão de dados para toda a coletividade e a integração das unidades públicas de atendimento aos cidadãos. As possibilidades de inovações tecnológicas agora passam a ser mais largas e mais fáceis de serem efetivadas.

Apesar do momento atípico que se vive em função da pandemia da COVID 19 vários municípios brasileiros continuam desenvolvendo os seus projetos de PPPs, sendo que as de iluminação pública são destaques porque há uma exata base de arrecadação para o custeio por parte dos cidadãos proprietários de imóveis.

O próximo município do Espírito Santo que deverá também efetivar a sua PPP de iluminação pública é Cachoeiro de Itapemirim, cujo processo já está em fase de consulta pública. Os demais municípios capixabas deveriam olhar com mais interesse essa alternativa. Ela não é uma exclusividade apenas para os municípios maiores. Aqueles com populações mais reduzidas também podem seguir o mesmo caminho e há possibilidade de se desenvolver o projeto por meio de consórcio público, o qual, quando constituído, passa a ter as mesmas prerrogativas que uma municipalidade.

Enfim, estão de parabéns o município de Vila Velha, sua administração municipal, a sua câmara de vereadores, o consórcio vencedor, bem como o BNDES que, desde 2014 tem apostado nessa alternativa de apoiar os municípios e ser o estruturador dos projetos, com a seleção de consultorias especializadas e a coordenação de todas as etapas até a realização da licitação.

Guilherme Narciso de Lacerda, economista, professor Do Depto. Economia da UFES (apos.). Foi Diretor do BNDES (2012-2015). Autor do livro “Devagar é que não se vai longe – PPPs e Desenvolvimento Econômico”, recém-publicado pela Editora LetraCapital.

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

‘Vamos fazer programa de substituição tributária’, diz Guedes

Ricardo Barros (PP-PR), afirmou ainda que não haverá aumento de carga tributária na proposta de reforma que o governo construirá

Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020

O 3º Levantamento da Safra 2020 de Café, divulgado hoje (22), em Brasília, pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), foi estimado em 61,6 milhões...

Valor Bruto da Produção Agropecuária deve ser recorde de R$ 823 bi, diz CNA

Outros fatores que podem influenciar o indicador do setor são o aumento de 4,3% na produção, a alta de 18,7% nos preços

OCDE melhora perspectiva para economia mundial e para o Brasil em 2020

A economia global parece estar se recuperando do baque provocado pelo novo coronavírus mais rápido do que se imaginava há apenas alguns meses graças...

Vida Capixaba

Terminam hoje inscrições para II Encontro Capixaba de Pesquisa em Educação Ambiental

Voltado para estudantes, pesquisadores, professores e demais educadores ambientais, o encontro será realizado de quarta-feira (23) a sexta-feira (25) de forma virtual devido às medidas de prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19).

Conselho Tutelar: Vereador apresenta denúncia ao ministério público

A capital do Espírito Santo registrou em 2019 nada menos que 244 casos de abuso sexual infantil cometidos contra crianças e adolescentes de até 19 anos de idade. Um aumento de 32% em relação ao registrado no ano anterior pela Secretaria Municipal de Saúde (175 casos).

ArcelorMittal Tubarão vai religar o seu Alto-Forno 3

A ArcelorMittal Tubarão informa que fará o religamento do seu terceiro alto-forno, parado desde abril deste ano por conta do cenário econômico desfavorável. O religamento...

“A Pequena Sereia” leva fantasia ao Diversão em Cena ArcelorMittal

Inspirada nos musicais da Broadway e dirigida por Fernando Bustamante, a peça “A Pequena Sereia” retorna ao Diversão em Cena ArcelorMittal online. A transmissão será...