23.8 C
Vitória
quarta-feira, 22 maio, 2024

Governo cria incentivo à participação feminina na cafeicultura capixaba

Governo do Espírito Santo assinou aporte de R$ 8,5 milhões para a cafeicultura do ES, maior valor da história; Programas visam sustentabilidade e incentivo a participação de mulheres

Por Robson Maia

Na tarde desta segunda-feira (18), o Governo do Espírito Santo assinou o aporte de recursos para pesquisa e desenvolvimento sustentável da cafeicultura capixaba. Os valores dos investimentos são de aproximadamente R$ 8,5 milhões, sendo o maior volume de recursos da história do estado.

- Continua após a publicidade -

A solenidade que marcou a assinatura da contratação dos projetos de pesquisa e extensão foi realizada na sede do Governo estadual, no Palácio Anchieta, em Vitória, e contou com a presença do governador Renato Casagrande (PSB). O gestor destacou o poder de investimento da administração estadual e reforçou o compromisso com o desenvolvimento dos mais diversos setores da economia espírito-santense.

“Queremos que vocês possam produzir bastante café, mas com qualidade e sustentabilidade. Somos o Estado que mais faz investimentos, proporcionalmente, em inovação e pesquisa. Temos um programa de Estado e não de Governo. Vai chegar um outro governante e terá condições de tocar o programa. Temos um Estado organizado e para manter assim, temos que continuar focados e investindo em programas que possam dar suporte aos nossos produtores e gerando oportunidades aos capixabas”, pontuou o governador.

Governo cria incentivo à participação feminina na cafeicultura capixaba
Governador Renato Casagrande destacou poder de investimento da gestão estadual e reforçou compromisso com produtores rurais – Foto por Hélio Filho/Secom

O Inovagro, programa de desenvolvimento gerido pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, tem como objetivo principal subsidiar o desenvolvimento, a socialização, a implementação, a avaliação e o monitoramento das políticas públicas estratégicas do estado do Espírito Santo no âmbito da agricultura.

O intuito, segundo a pasta, é gerar soluções tecnológicas e sociais que impulsionem a inovação e o desenvolvimento sustentável da cafeicultura capixaba, de acordo com o secretário de Agricultura, Enio Bergoli.

“Para o desenvolvimento econômico e social de um Estado, é imprescindível o avanço em ciência, tecnologia, inovação e sustentabilidade. O café traz muitos benefícios e é fonte de renda e de estabilidade social para os capixabas. Hoje, o Governo do Estado realiza um importante investimento em pesquisas e socialização do conhecimento e conduz a nossa cafeicultura para este novo ciclo, dando ainda mais suporte para o desenvolvimento sustentável dessa cultura que é a força econômica da agricultura capixaba”, ressaltou Bergoli.

Os projetos que serão executados abrangem a implantação do currículo de sustentabilidade em mais de oito mil propriedades rurais, o protagonismo das mulheres na cafeicultura, a identificação do agente causador do cancro dos ramos do cafeeiro e tecnologias de enfrentamento a essa doença nova que tem atingido áreas de cultivo e a incidência e o monitoramento de mosca-das-frutas em cultivos consorciados de café com mamão.

Além disso, haverá o projeto de monitoramento e avaliação de políticas públicas e dos resultados de outros 90 projetos contratados entre 2020 e 2022.

Confira os principais objetivos de acordo com o programa implementado.

  • Extensão

Serão desenvolvidos cinco projetos, com aporte de R$ 5,45 milhões. Entre as principais metas, de acordo com a Seag, estão a implementação de 8.070 propriedades com currículo de sustentabilidade implantado, criação de 92 unidades de referência em sustentabilidade, desenvolvimento de 99 unidades demonstrativas (irrigação e manejo, microterraceamento, cultivares, pós-colheita), realização de 239 dias de campo, dias especiais ou cursos e 68 missões técnicas ou participação em feiras.

  • Pesquisa

Serão realizados cinco projetos, totalizando R$ 1,45 milhão. Os temas investigados serão etiologia, epidemiologia, marcadores moleculares de clones, seleção massal, mosca-das-frutas e coffea canephora como hospedeiro.

café
Entre as principais metas, de acordo com a Seag, está a implementação de 8.070 propriedades com currículo de sustentabilidade / Foto: AdobeStock
  • Incentivo a participação feminina

Projeto único, com aporte de R$ 838 mil. Entre as principais metas estão o atendimento de 1.000 cafeicultoras, realização de de 130 cursos, treinamentos e oficinas e de 10 excursões técnicas, realização do primeiro concurso estadual de cafés de mulheres e disponibilização de uma unidade móvel de treinamento

Governo cria incentivo à participação feminina na cafeicultura capixaba
Será investido quase R$ 1 milhão no auxílio e fomento a participação feminina na cafeicultura capixaba – Foto por Coopercam
  • Monitoramento

Projeto único, com valor de R$ 851 mil, com análise de 90 Projetos realizados entre os anos de 2020 e 2022, 11 Projetos novos de 2023, disponibilização de dashboard e mapeamento de UDs e URs. Além disso, ocorrerá o monitoramento e Avaliação de políticas públicas

Governo cria incentivo à participação feminina na cafeicultura capixaba
Monitoramento dos últimos anos consta na carteira de investimentos – Foto: Divulgação/Incaper

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA