23.8 C
Vitória
quarta-feira, 22 maio, 2024

Empossado, Davi Diniz declara: “vai haver divergência, dentro do respeito”

Novo conselheiro do TCE-ES, Davi Diniz reafirmou isenção em relação ao Governo do Estado e afirmou que divergências entre membros devem acontecer com respeito

Por Robson Maia

O ex-secretário da Casa Civil, Davi Diniz tomou posse como conselheiro do Tribunal de Contas (TCE-ES) na tarde da última terça-feira (12). Ele foi eleito pela Assembleia Legislativa (Ales) na última semana e assumiu o posto de Sérgio Borges, aposentado compulsoriamente ao completar 75 anos.

- Continua após a publicidade -

Diniz se torna um dos sete conselheiros titulares do TCE-ES, ao lado do presidente Domingos Taufner, Sérgio Aboudib, Sebastião Carlos, Rodrigo Chamoun, Rodrigo Coelho e Luiz Carlos Ciciliotti. Durante a coletiva organizada pelo órgão para a posse, o ex-secretário de Estado comentou sobre a ligação com o Governo do Estado, contudo, afirmou que suas ações serão isentas quando envolverem a administração estadual.

“Acredito na unidade do Tribunal. Tenho certeza que os sete conselheiros vão trabalhar de forma unida, para o que for melhor para o Tribunal”, disse Diniz.

O novo conselheiro afirmou que assumir uma das cadeiras do Tribunal estava nas pretensões de carreira e se disse feliz com a confiança recebida dos deputados estaduais.

“Comecei a pensar e sonhar o que seria me tornar conselheiro do Tribunal de Contas. É óbvio que sempre tem um pouco dos caminhos traçados por Deus, mas quando escolho ir para a Casa Civil, com todo mundo apostando que eu iria ser secretário da Fazenda é porque, para estar aqui, hoje, precisava de uma relação mais próxima com a Assembleia”, afirmou Diniz.

Sobre a relação com os demais companheiros de Tribunal, Diniz afirmou que foi bem recebido na chegada ao órgão e afirmou que as divergências nos trabalhos realizados serão naturais. Contudo, o novo conselheiro afirmou que não existe nenhum tipo de racha no TCE-ES.

“Fui muito bem recebido pelos seis conselheiros, de forma aberta, amigável, carinhosa. É claro que no dia a dia haverá contrapontos, mas dentro do diálogo, do respeito, da preservação dos recursos públicos. Minha expectativa é dar continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido nos últimos anos, de cooperação, de transformação dos municípios, e se tudo der certo, a gente fazer com que o controle externo consiga melhorar a gestão pública nos municípios, da vida da sociedade, a vida de quem está lá na ponta e precisa do dinheiro público para ter a vida um pouco melhor”, destacou o conselheiro.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA