26 C
Vitória
quinta-feira, 11 agosto, 2022

Dia dos Pais: Impostos chegam a quase 80% do valor do presente

No caso do vinho importado os impostos chegam a 69,73% do valor final do produto. Foto: Internet

O percentual de impostos foi calculado por meio de um levantamento com os produtos mais procurados para o Dia dos Pais

Por Amanda Amaral

Os impostos embutidos nos produtos podem chegar até 80% do valor final do presente do Dia dos Pais, comemorado no domingo (07). Dos livros aos ingressos de futebol, passando pelas roupas até os perfumes importados, conheça quais deles são menos tributados.

Há casos de os tributos corresponderem a mais da metade do valor final do presente, segundo o advogado tributarista Samir Nemer, que realizou um levantamento com os produtos mais procurados para o Dia dos Pais.

A pesquisa identifica impostos que chegam a até 79% do valor final dos presentes. Esse é o caso do perfume importado. Em segundo lugar no levantamento está o vinho importado (69,73%), seguido do perfume nacional (69,13%) e o smartphone importado (68,76%).

Alta do dólar

“Nos produtos importados, além da tributação normal – IPI, ICMS, PIS/Cofins, é acrescentado o imposto de importação. Além disso, a alta do dólar tem pressionado o preço desses produtos”, esclarece Nemer, que é sócio do escritório Furtado Nemer Advogados.

No ranking com maior quantidade de impostos, além de bebidas, surgem ainda o tablet importado (59,32%), o tênis importado (58,59%) e o relógio (56,14%).

Menos impostos

O advogado Samir Nemer fez um levantamento com presentes para os pais. Foto: Divulgação

Roupas e sapatos costumam ter menos impostos. Bermuda, blazer, camisa social, camisa comum e camisa de time de futebol têm 34,67% do seu valor só de tributos. A calça jeans tem 38,53%, o sapato, 36,17% e o boné, 35,06% de taxas. Mas os presentes com menor quantidade de impostos são os livros, com apenas 15,52%, e ingressos para cinema e jogo de futebol (20,85%).

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e o imposto sobre importação são os que mais “abocanham” o valor dos produtos, pois paga-se até três vezes mais só pela carga tributária.

Carga tributária

De tudo que o Brasil produz, 33,9% vai para o governo, além disso, apesar de o país não ter a maior carga tributária do mundo nem da América Latina, o retorno desses valores não é tão claro, segundo advogado tributarista.

De acordo com o ranking do Índice de Retorno e Bem-Estar Social (IRBES), o Brasil é o 30° da listagem, por “ter muito imposto e retorno de menos” para a população. “O Brasil não tem a maior carga tributária, mas é o país que menos devolve os tributos na forma de benefícios à população”, pontua.

Confira os principais presentes escolhidos para o Dia dos Pais e seus impostos:

Almoço em restaurante: 32,31%

Cinto de couro: 40,62%

Bermuda: 34,67%

Blazer e Camisa social: 34,67%

Boné: 35,06%

Caixinha de som: 45,81%

Calça jeans: 38,53%

Laptop: 38,62%

Camisa de time de futebol: 34,67%

Smartphone importado: 68,76%

Computador: 33,62%

Espumante nacional: 57,90%

Ingresso para cinema ou jogo de futebol: 20,85%

Carteira: 41,52%

iPad/tablet nacional: 37,79%

iPad/tablet importado: 59,32%

Barbeador elétrico: 48,11%

Gravata: 35,48%

Livros: 15,52%

Óculos de sol: 44,18%

Pacote de viagem: 29,56%

Perfume importado: 79%

Perfume nacional: 69,13%

Pijamas: 34,67%

Porta-retrato: 43,47%

Relógio: 56,14%

Sapato: 36,17%

Celular: 39,80%

TV: 44,94%

Tênis importado: 58,59%

Tênis nacional: 44%

Terno: 34,67%

Vinho nacional: 54,73%

Vinho importado: 69,73%

Vodca e whisky: 67,03%

Chinelo: 31,09%

Fonte: Levantamento feito pelo advogado tributarista Samir Nemer. 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade