16 C
Vitória
terça-feira, 4 agosto, 2020

Deputado é alvo de fake news e processará acusados

Leia Também

Com medidas de precaução, Brasileirão vai ser bem diferente em 2020

A CBF estabeleceu uma diretriz detalhada de cuidados com o novo coronavírus e fixou uma rotina diferente da habitual para todos os torneios nacionais

Iluminação de Vila Velha: confira resultado do leilão

O parque de iluminação pública de Vila Velha (ES) será ampliado e modernizado pelo Consórcio SRE – IP Vila Velha, pelos próximos 20 anos.

Dia dos Pais: 47,8% das pessoas comprarão presentes on-line

De acordo com uma pesquisa, 57,6% das pessoas entrevistadas pretendem celebrar o Dia dos Pais; 21,5% ainda estão na dúvida sobre comemorar ou não.

Deputado estadual teve perfis falsos inseridos na internet para divulgar conteúdos e informações mentirosas

O deputado estadual Sérgio Majeski (PSB) foi vítima de fake news, e três pessoas foram identificadas pela Polícia Civil como os autores do crime eletrônico. Assim que tomou conhecimento das postagens das redes sociais, Majeski fez um boletim de ocorrência na Polícia Civil, que investigou o caso.

Nesta quinta-feira (14), o delegado Breno Andrade, da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, informou que vai indiciar os três envolvidos e encaminhar para o Ministério Público oferecer denúncia.

O ex-presidente da Prodest, Renzo Colnago, é o suspeito de disseminar as informações. – Foto: Reprodução

Um dos suspeitos é o ex-presidente da Prodest, Renzo Colnago, que foi o principal para disseminador das informações contra o parlamentar. Em entrevista ao G1, Colnago negou que contratou dois profissionais para criarem as contas e transmitirem as informações.

Sérgio Majeski disse que vai processar o suspeito, pois não pode haver impunidade. “Criar, divulgar e repassar mentiras pela internet é crime e as pessoas precisam entender isso. Se você não tiver certeza sobre o fato e sobre a origem do mesmo, não repasse nada, não contribua com o crime. Parabéns à Polícia Civil pelo trabalho de investigação”, destaca o deputado Majeski.

Entenda o caso

O fato ocorreu em 2017. De acordo com o inquérito da Polícia Civil, o grupo criou perfis falsos na internet para divulgar conteúdos e informações mentirosas, atribuindo ao parlamentar “um projeto para proibir o uso da bíblia sagrada, com o propósito de conseguir construir um estado com educação”.

A publicitária Lorena Covre Malta, de 28 anos, e o consultor de marketing Igor Gabrielli Rosa, 29, disseram durante depoimento que divulgaram a notícia falsa a mando de Renzo Colnago. Agora, os três serão indiciados por difamação.

 

Matéria AnteriorMais energia para o sul do Estado
Próxima MatériaEdição 162
Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Auxílio emergencial elevou em 24% renda pré-pandemia, mostra pesquisa

Segundo estudo, dado destaca a pobreza e a desigualdade do país. Saiba mais! As pessoas que recebem o auxílio emergencial, pago pelo governo federal durante...

Top 5 da sobrevivência

Disruptura. Definitivamente essa é palavra de ordem no universo da gestão. Após três meses convivendo com as bruscas mudanças nos processos de trabalho provocadas pela pandemia, proprietários dos setores da indústria e do comércio ainda não são capazes de mensurar o tamanho do estrago final que o novo coronavírus vai deixar

Empresa que vai gerir Parque de iluminação de Vila Velha será conhecida na próxima semana

O leilão que definirá a empresa que vai gerir o serviço nos próximos 20 anos será conhecida na próxima segunda-feira (03), na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), na Bolsa de Valores, em São Paulo.

Câmara aprova novamente programa de financiamento para pagamento de folha

A Câmara aprovou nesta quarta-feira, 29, a medida provisória que cria um programa de financiamento para o pagamento da folha salarial durante a pandemia de covid-19.

Vida Capixaba

Golpe pelo WhatsApp: saiba como evitar!

Várias pessoas estão sendo vítimas de golpistas que tem clonado números de WhatsApp de pessoas e mandando mensagens pedindo dinheiro.

Horário de pico muda em Vitória

Em Vitória, por conta da pandemia do novo coronavírus, houve uma redução considerável no fluxo de veículos que passam pelas ruas e avenidas da capital.

Como aproveitar melhor o FGTS emergencial?

Para muitas pessoas, esse dinheiro já tem destino definido, como pagar algumas contas essenciais, além de investimento pessoal, mas será que existe uma forma melhor de aplicá-lo? Especialista explica!

Aprenda uma profissão! Cursos rápidos com aulas on-line

Os cursos têm o objetivo de qualificar os profissionais para atuar diante da pandemia, de forma rápida, e foram criados para atender às principais demandas da população.
Continua após publicidade