22.9 C
Vitória
sábado, 15 junho, 2024

 Como conduzir de forma assertiva conversas dificeis

Antes de iniciar a conversa, tenha clareza do objetivo dela e dos resultados desejados. Isso pode orientar suas ações e palavras

Por Alessandra Zanotti

Se você já precisou dar um feedback a um colaborador que não performou bem, teve que conversar sobre aquele comportamento inadequado ou adotar uma ação corretiva frente a uma política interna violada já precisou lidar com os desafios de ter conversas difíceis. Agora se você ainda não vivenciou uma ocasião dessa, aproveite para se desenvolver e preparar-se para ela.

- Continua após a publicidade -

Quando estamos no ambiente organizacional, independente do cargo que ocupamos, sempre surgem uma variedade de razões que exigem conversas difíceis. Sejam elas por desentendimentos entre membros da equipe que podem estar impactando o ambiente de trabalho; comunicar mudanças importantes na estrutura organizacional que possam afetar os funcionários; abordar questões relacionadas a comportamento inadequado de um colega de trabalho; entre muitos outros.

Em todas essas situações, é crucial abordar as conversas com empatia, comunicação clara e um desejo genuíno de resolver problemas. Ser transparente e respeitoso ajuda a construir relações saudáveis e a criar um ambiente de trabalho mais positivo.

Lidar com uma conversa difícil pode ser desafiador, mas existem estratégias para você alcançar resultados mais positivos.

Antes de iniciar a conversa, tenha clareza do objetivo dela e dos resultados desejados. Isso pode orientar suas ações e palavras.

Também são importantes definir o momento apropriado para a conversa e refletir sobre suas próprias emoções. Estar ciente de seus sentimentos vai ajudar você a se comunicar de maneira mais calma e controlada.  

Não se esqueça de se preparar, reunindo informações necessárias para apoiar seus argumentos ou pontos de vista. Ter dados concretos pode fortalecer sua posição.

Na hora da conversa, mantenha a calma e escute atentamente, mesmo que a conversa esteja ficando intensa. Respire fundo para controlar suas emoções. Ouça com atenção o que a outra pessoa está dizendo.

Também é fundamental escolher as suas palavras com cuidado. Evite linguagem ofensiva e procure expressar seus pensamentos de maneira clara e respeitosa.

Se a conversa estiver se tornando muito negativa ou hostil, estabeleça limites claros e assertivos. Indique que certos comportamentos ou linguagem não são aceitáveis.

Uma boa estratégia é buscar soluções em conjunto, em vez de apenas apontar problemas.

Outra ação interessante é procurar entender a perspectiva da outra pessoa, mesmo que você não concorde. Isso pode ajudar a criar um terreno comum.

Por fim, aprenda com a experiência. Após a conversa, reflita sobre o que aconteceu e avalie o que pode ser útil considerar em situações semelhantes de forma eficaz no futuro.

Lembre-se de que nem todas as situações serão resolvidas da maneira que você deseja, mas buscar uma abordagem construtiva pode melhorar as chances de um resultado mais positivo. No entanto, ao se preparar adequadamente, você aumenta suas chances de conduzir a conversa de maneira eficaz.

Alessandra Zanotti é psicóloga, consultora de Gestão de Pessoas e diretora da ABRH-ES

Mais Artigos

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Fique por dentro

ECONOMIA

Vida Capixaba