18.8 C
Vitória
quinta-feira, 17 junho, 2021

Candidatura de Lula e novas filiações dão fôlego ao PT

Lula disse que “será candidato contra Bolsonaro” e garantiu que se estiver na melhor posição para ganhar as eleições e “com boa saúde”, não hesitará.

Por Josué de Oliveira

Depois de passar anos mergulhado em denúncias de corrupção de seus filiados e sair enfraquecido nas últimas eleições, o Partido dos Trabalhadores (PT) tem dado sinais de que está surfando em uma nova onda e ganhando novo fôlego para disputar as próximas eleições

Esse possível retorno aos principais cargos políticos eletivos ganha ainda mais vigor com a confirmação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que irá mesmo enfrentar o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) nas urnas em 2020.

A declaração foi feita por Lula à revista francesa Paris Match e publicada nesta quinta-feira (20). Lula disse que “será candidato contra Bolsonaro” e garantiu que se estiver na melhor posição para ganhar as eleições e “com boa saúde”, não hesitará.

Embora tenha sido a primeira vez que Lula tenha falado abertamente sobre sua candidatura, a declaração não pegou a militância com tanta surpresa, até porque para os petistas Lula sempre será o líder que, na visão deles, vai salvar o Brasil da atual situaçãoue o país enfrenta com crise sanitária, política e de índices de desempregos considerados altíssimos, só para citar alguns problemas.

Mas é inegável que a confirmação da pré-candidatura mexe e motiva a militância. É o que garante o deputado federal Hélder Salomão.

“A candidatura do Lula anima a militância, a maioria do povo que mudou de vida durante os seus governos e fortalece a disputa do partido e dos aliados nos estados”, disse.

Para o parlamentar, há possibilidades reais de o Lula ser o próximo presidente e o partido ampliar sua participação nas esferas do poder.

“O PT tem muitas chances de ganhar as eleições presidenciais, aumentar o número de governadores, senadores, deputados federais e estaduais”.

Além disso, no diretório capixaba são aguardadas novas filiações. Um delas do senador Fabiano Contarato, que está de malas prontas para deixar a Rede.

Apesar de não ter decidido ainda se assina a ficha, Contarato dá sinais claros de que seu passaporte para o PT está quase carimbado.

“É natural que, após ser privado indevidamente de concorrer, Lula se sinta motivado a se apresentar às urnas. Sua presença, em 2022, será fundamental para extirpar o bolsonarismo das veias do país. Será uma disputa marcada pelo contraste claríssimo entre dois legados absolutamente distintos: a prosperidade dos anos Lula versus a mórbida terra arrasada de Bolsonaro. O resultado será acachapante”, sentenciou o senador.

Que já garantiu seu assento no partido foi o Professor e ex-deputado estadual Roberto Carlos. Ele retorna à sigla depois de uma temporada de 4 anos afastado com a missão de fortalecer a chapa para as próximas eleições.

Ele é cotado para disputar uma das vagas de deputado estadual, mas quando questionado sobre a possibilidade, ele adota o discurso de que eleição é para ser debatida no ano que vem. No entanto, não descarta disputar uma das 30 cadeiras na Assembleia Legislativa.

“Meu retorno não foi motivado para disputar as eleições. Foi uma decisão amadurecida ao longo desse período. Não coloquei esse desejo, mas estou à disposição”, disse.

Sobre Lula ele é enfático: “Entendo que Lula é a principal liderança nacional credenciada a tirar o Brasil desta situação caótica a fim de reduzir a desigualdade social e econômica. Coloco-me ao lado do ex-presidente por um Brasil melhor e pela sua volta ao Planalto.

Sua filiação será na próxima segunda-feira com tapete vermelho, obviamente, estendido. Terá ainda a presença de Contarato, que dá mais um indício de que poderá ser mais uma estrela do PT capixaba.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade