23.3 C
Vitória
sábado, 20 abril, 2024

4 dicas para empreendedores evitarem inadimplência

Microempreendedores individuais (MEI’s) sofrem com perda de faturamento e inadimplência. Especialista dá 4 dicas para empreendedores evitarem inadimplência

Por Samantha Dias, com informações da Agência Estado

Nos últimos cinco anos, quantidade de microempreendedores individuais (MEIs) praticamente dobrou. Hoje já são 12,1 milhões de MEIs no País, de acordo com o Indicador de Nascimento de Empresas, da Serasa Experian. Neste ano, em janeiro, foi registrado recorde histórico na abertura abertura de MEI’s desde 2010: foram 312.462 novos empreendedores.

- Continua após a publicidade -

A massa de MEIs, porém, caracteriza o grupo mais afetado pela pandemia do coronavírus. Segundo a pesquisa “O Impacto da Pandemia do Coronavírus nos Pequenos Negócios”, realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), a cada 100 microempreendedores individuais (MEI) no Brasil, 82 afirmam ter perda de faturamento.

Além da queda do faturamento, há mais de 5,4 milhões de negócios inadimplentes no País. “Nesse começo de ano, a inadimplência das empresas tem aumentado, juntamente com a queda do faturamento. Houve uma melhora, mas no primeiro trimestre a recuperação deu uma parada: aumento da inflação, diminuição do auxílio, aumento de juros, novos lockdowns são alguns pontos que influenciam”, diz Luiz Rabi, economista da Serasa Experian.

4 dicas para evitar inadimplência

O economista Luiz Rabi dá quatro dicas para MEIs evitarem a inadimplência, tanto para aqueles que desejam abrir um negócio quanto para os que já estão no mercado:

  1. Conheça seu negócio. Encontre aquilo com que você tenha alguma afinidade, do ponto de vista de execução
  2. Encontre seu mercado. Antes de abrir um empreendimento, faça uma pesquisa de mercado para ver se há quem compre aquilo que você vai produzir. Por exemplo: não adianta abrir um salão de beleza em um bairro que tem 10 salões de beleza
  3. Separe a empresa da vida pessoal, principalmente a questão financeira. Existe o caixa da empresa, que não pode ser misturado com a sua vida pessoal. Você só pode usar para si depois que sua empresa pagou todas as despesas
  4. Se ficou inadimplente, renegocie. Não empurre com a barriga dívidas que não foram pagas. Isso vira bola de neve

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA