18.3 C
Vitória
quinta-feira, 18 DE julho DE 2024

Variação de preços do material escolar no Estado pode chegar a 73%

Pesquisa do Procon estadual analisou os preços de 104 produtos essenciais.  

Por Gustavo Costa

Uma preocupação que todo início de ano assombra os pais no país é o valor do material escolar. E não é algo sem razão. De acordo com levantamento do Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES) os preços dos produtos da época de volta às aulas podem variar em até 73%.

- Continua após a publicidade -

A Pesquisa foi realizada no dia 5 de janeiro deste ano em três das maiores papelarias da Grande Vitória, e analisou os valores de 104 itens considerados essenciais, como lápis, caneta, apontador, borracha, caderno, cola, giz de cera e lápis de cor, entre outros.

Um exemplo da grande discrepância é o lápis de cor (estojo com 12), da marca Faber Castell, que pode ser encontrado por R$ 19,90 no local mais barato e R$ 43,15 no mais caro. A variação mostra que uma boa pesquisa por parte dos consumidores se faz essencial para quem quer economizar.

Para Lorena Tardin, diretora setorial do Procon Estadual, a economia é fundamental sobretudo em um momento do ano em que o cidadão já precisa lidar com vários outros tributos. “Não existe só o material escolar para a pessoa pagar nessa época. Tem uma série de despesas que como IPVA, IPTU, entre outros. Essa Pesquisa do Procon traz 104 itens, e é realmente uma variação muito grande de coisas essenciais, mais usuais e pedidos nas escolas. E ela está disponível no site do Procon. Então, não foi só criado para informar, mas também para auxiliar. Serve como uma bússola, de posse desse levantamento ela pode procurar até uma loja física mais próxima a ela”, falou.

Tardin lembrou que a internet pode ser uma ótima aliada na hora do consumidor fazer a sua própria pesquisa, desde que a ferramenta seja bem utilizada. “Muitas vezes sai mais barato comprar pela internet, mas você deve observar com cuidado a taxa de entrega, calcular o total e ver se realmente está mais acessível. Tem também o local que você está adquirindo, se é um site de confiança. E normalmente nós orientamos a dar preferência ao site que já tem uma loja física”, falou

O levantamento completo do Procon Estadual pode ser conferido no site da entidade.

Procon de Vitória analisa cesta básica: diferença pode chegar a R$ 366,59

No âmbito municipal, também houve levantamento apontando uma grande discrepância de valores. No caso, foi o Procon de Vitória que analisou itens de primeira necessidade da cesta básica.

Realizada de 9 a 11 deste mês, em nove estabelecimentos de diferentes regiões da capital, a pesquisa comparou 65 itens produtos idênticos (marca e quantidade) de setores como alimentos, limpeza doméstica e higiene pessoal. O levantamento apontou que quem leva para casa os itens pelos mais em conta vai gastar R$ 708,64, contra R$ 1.075,00, nas opções mais caras, uma diferença de R$ 366,59.

No pódio de itens com a maior diferença estão a Banana prata (kg), encontrada de R$ 2,99 a R$ 9,99, variação de 234,11%; esponja de aço (8 unidades) achada de R$ 1,89 a R$ 4,59, variação de 142,86%; e apresuntado fatiado (kg), encontrado de R$ 16,98 a R$ 39,99, variação de 135,51%.

Confira a pesquisa do Procon Municipal de Vitória. 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA