Operação de transporte de carga deve ficar mais simples

O ministro Tarcísio de Freitas esteve no Estado para o lançamento do Documento Eletrônico de Transporte (Fotografia - Renato Cabrini)

O projeto piloto do Documento Eletrônico de Transporte (DT-e) foi lançado nesta segunda-feira (27) pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, no município Vila Velha

O DT-e foi criado para simplificar procedimentos administrativos e evitar as longas filas e acabar com o tempo de parada nos postos de pesagem, nas operações de fiscalização e em procedimentos burocráticos. Atualmente esses procedimentos somam uma espera de seis horas em média, o que atrapalha muito o transporte de cargas em todo o Brasil.

Em postagem feita esta manhã, no Twitter, o ministro disse que a nova tecnologia tem por objetivo unificar cerca de 20 documentos, que são exigidos para operações de transporte de carga no país, “cortando burocracia, otimizando tempo e aumentando produtividade”. Tarcísio de Freitas disse que o DT-e tem “potencial de elevar o PIB do setor em 20%”.

De acordo com o ministério, o projeto-piloto será realizado no âmbito do sistema de monitoramento eletrônico conhecido como Canal Verde Brasil, que é regulado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que já funciona em 55 pontos no país com a utilização de balanças eletrônicas para a pesagem em movimento e em alta velocidade, instaladas pela ANTT em rodovias concedidas.

Lançamento do Documento de Transporte Eletrônico (DT-e)

*Da redação com informações da Agência Brasil

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!