Sistemas agroflorestais tornam negócios mais rentáveis

O modelo agroflorestal propicia tanto o desenvolvimento econômico da população rural, com a comercialização da madeira e dos frutos das espécies florestais, quanto a conservação do meio ambiente (Fotografia - Divulgação)

A estratégia faz parte do programa Reflorestar

Uma das iniciativas do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) é o pagamento por serviços ambientais destinados para a implantação de Sistemas Agroflorestais (SAFs). Essa ação fazer parte da promoção do desenvolvimento socioambiental do Estado que é um dos compromissos que a instituição tem com a sociedade capixaba.

O repasse para inserção de SAFs faz parte das ações desenvolvidas pelo Programa Reflorestar que tem o objetivo de manter, recuperar e ampliar a cobertura florestal, com geração de oportunidades e renda para o produtor rural, através da adoção de práticas de uso amigável do solo.

O sistema é uma integração lavoura floresta que concilia o plantio de espécies florestais (eucalipto, seringueira, nativas, mogno, etc) com espécies agronômicas (café, palmito, cacau, banana, etc). O modelo agroflorestal propicia tanto o desenvolvimento econômico da população rural, com a comercialização da madeira e dos frutos das espécies florestais, quanto a conservação do meio ambiente.

Segundo o gerente de relacionamento do Bandes, Gabriel Nunes, o SAF é uma excelente opção de modalidade oferecida pelo programa Reflorestar. “O produtor tem a possibilidade de otimizar a utilização de suas áreas produtivas de forma a diversificar sua renda e ainda ter benefícios ambientais dentro de um sistema mais equilibrado. O SAF pode ser implantado em áreas estratégicas dentro da propriedade, tendendo a trazer benefícios relacionados a melhoria de disponibilidade de recursos hídricos; fertilidade do solo e aumento da biodiversidade. Para pequenos produtores de base familiar, o SAF ainda pode ser usado como ferramenta para recuperação de áreas de preservação permanente (APP), conforme previsto no código florestal brasileiro.”, explica.

Vantagens

A combinação de diferentes tipos de espécies opera de forma similar a da floresta natural e proporciona várias vantagens ao dono das terras. Dentre elas, vale destacar.

  • Melhor aproveitamento da área com o aumento da diversidade de espécies;
  • Recuperação de áreas degradadas;
  • Melhor absorção da água pelo solo;
  • Controle de processos erosivos;
  • Melhoria na fertilidade do solo em função da ciclagem de nutrientes;
  • Maior equilíbrio do sistema, diminuindo a demanda por uso de agroquímicos;
  • Possibilita a diversificação da produção e aumento da renda, saindo da monocultura.

O Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) se difere da oferta e liberação de crédito tradicional no sentido de não gerar dívidas ao produtor. O Bandes disponibiliza os recursos para aquisição de insumos necessários para implantação do sistema, cabendo ao produtor apenas executar através de sua mão de obra.

Interessados em receber o pagamento podem procurar os parceiros consultores do Bandes que atuam no Programa Reflorestar. Eles são responsáveis por viabilizar a negociação entre os produtores e o banco, elaborar o projeto ambiental proposto pelo proprietário das terras, orientar e realizar o acompanhamento ao produtor durante a aplicação dos recursos disponibilizados. O Bandes tem parceiros consultores presentes em todo o Estado. No site www.bandes.com.br os interessados podem encontrar consultores de sua região.


LEIA TAMBÉM
Conteúdo Publicitário