Selita lança mistura de requeijão e amido

A Selita é a cooperativa leiteira mais antiga do Espírito Santo.
Estande da Selita na Super Feira de 2019 (Foto - Renato Cabrini)

Com 81 anos de mercado, a Selita é a cooperativa leiteira mais antiga do Espírito Santo

Localizada em Cachoeiro de Itapemirim, conta hoje com aproximadamente um centena de produtos, entre leites, queijos, iogurtes, manteigas e tantos outros. Tradicional na mesa capixaba e também na Super Acaps Panshow, a cooperativa contou com um grande estande e pode uma vez mais, expor seu mix de produtos e receber clientes.

De acordo com o diretor comercial Eclézio Luiz Sart de Bragança, uma história como a da Selita se confunde com a da própria economia capixaba, e assim, um evento da importância da feira não poderia ficar sem a presença da marca.

“O Espírito Santo é um estado com boa gestão, com grandes oportunidades de crescimento. O varejo é forte, e podemos ver em eventos como esse como é um setor integrado. Temos orgulho de sermos capixabas. Mesmo com seu tamanho pequeno perto de outros, temos produtos que são referência nacional e um pouco de toda essa excelência pode ser visto aqui na feira. A população do Estado prestigia os produtos Selita, e ficamos muito felizes por participarmos das reuniões familiares de tantas gerações, em oito décadas de mercado. Estamos ao lado de nossos consumidores em cada mesa, em cada café da manhã ou lanche. Essa confiança é construída pela qualidade, o carinho usado para fazer nossos produtos é retribuído pelo público que chega ao nosso estande”, explicou Eclézio.

Selita lançou mistura de requeijão e amido na Super Feira Acaps Panshow
Diretor comercial da Selita Eclézio Luiz Sart de Bragança (Foto – Renato Cabrini)

O grande destaque da Selita na feira desse ano foi o lançamento da mistura de requeijão e amido, para uso culinário. “Tínhamos colocado esse produto no mercado como requeijão cremoso e fez um enorme sucesso. Mas renomeamos para que ele ocupe o seu lugar real, que é algo para o uso culinário, e não como um requeijão comum, usado mais no café da manhã. O mercado estava ansioso por esse produto, os clientes diziam que os consumidores compraram e adoraram. Por isso, mudamos o nome, até para destaca-lo mais e ainda atender a legislação”, disse Bragança.

A Mistura deve receber uma embalagem nova e chegar ao mercado até outubro nas medidas 1,8kg, para o comércio, e 400g, para o consumo caseiro.

Leia também

 

Conteúdo Publicitário