Receita abre parcelamento de dívidas para microempreendedores individuais

Desde a criação do Microempreendedor Individual em 2009, esta é a primeira vez que o governo abre um programa de parcelamento de débitos. O valor mínimo das parcelas é de R$ 50.

Começou nesta segunda-feira (03) o prazo para os microempreendedores individuais (MEIs) pedirem o parcelamento de dívidas com a Receita Federal. De acordo com informações da Agência Brasil, os débitos apurados na forma do Sistema de Recolhimento de Valores Fixos Mensais dos Tributos abrangidos pelo Simples Nacional (Simei) até a competência do mês de maio de 2016 poderão ser pagos em até 120 prestações.

O pedido de parcelamento poderá ser feito até o dia 2 de outubro de 2017, das 8 às 20 horas, exclusivamente pelo site da Receita Federal, do portal e-CAC ou do Portal do Simples Nacional.  Para o parcelamento não será necessária a apresentação de garantia e o valor mínimo das parcelas é de R$ 50.

NEM TODOS OS DÉBITOS PODEM SER PARCELADOS

Segundo a instrução normativa que disciplina o parcelamento, não podem ser parcelados débitos, como os inscritos na Dívida Ativa da União, os relativos aos Impostos sobre Operações referentes à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação e sobre Serviços de Qualquer Natureza inscritos em dívida ativa dos estados ou municípios, além de multas por descumprimento de obrigação acessória e débitos relativos à contribuição previdenciária descontada de empregado.

No parcelamento será possível reduzir o valor da multa. Haverá uma redução de 40% se o requerimento for feito no prazo de 30 dias, contado da data em que foi notificado do lançamento ou de 20% se o pedido de parcelamento for feito no prazo de 30 dias, contado da data em que foi notificado da decisão administrativa de primeira instância.

Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome