23.3 C
Vitória
quarta-feira, 22 maio, 2024

Ramalho aguarda detalhes para confirmar candidatura pelo PL

Ex-secretário de Estado, Coronel Alexandre Ramalho deve concorrer à Prefeitura de Vila Velha pelo partido de Jair Bolsonaro

Por Robson Maia

É cada vez mais iminente a disputa do ex-secretário de Estado de Segurança Pública, Coronel Alexandre Ramalho, à Prefeitura de Vila Velha pelo PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro e que é presidido pelo senador Magno Malta no Espírito Santo. Após diversos acenos nas últimas semanas, o militar da reserva aguarda apenas detalhes para confirmar a pré-candidatura.

- Continua após a publicidade -

Ramalho deixou a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) no fim de janeiro, alegando que se dedicaria a estudos sobre o futuro político. Desde então, foram muitas as especulações sobre o reduto político visado pelo militar e, sobretudo, por qual legenda Ramalho tentaria se eleger nas eleições municipais.

Fato é que, no meio de fevereiro, Ramalho solicitou a saída do Podemos, legenda do atual prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo. A confirmação foi feita pelo deputado federal Gilson Daniel, que preside o partido em solo capixaba.

Nas últimas semanas, o ex-secretário realizou diversas sinalizações em direção ao PL. No dia do ato promovido por Bolsonaro na Avenida Paulista, em que manifestantes contestaram uma suposta perseguição do Judiciário ao ex-presidente da República, Ramalho publicou em suas redes a imagem da bandeira brasileira, junto ao hino nacional.

Na mensagem junto à publicação, o militar demonstrou apoio a Bolsonaro. “Nosso apoio e eterna admiração, Capitão. Acredito na verdadeira democracia. Viva a liberdade”, escreveu.
Questionado por seguidores sobre a posição adotada, sobretudo pela ocupação de um cargo na gestão do governador Renato Casagrande (PSB) – aliado do atual Governo Federal -, o perfil de Ramalho respondeu que a função assumida na Sesp seria técnica, sem ligação ideológica e/ou partidária.

Em outro momento, Ramalho publicou em seu perfil um vídeo em que condenou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de prender o deputado estadual Capitão Assumção (PL). O militar se solidarizou com o parlamentar.

“Presto minha solidariedade ao deputado estadual Capitão Assumção, pela injusta prisão sofrida. Esse país com tantos criminosos soltos e nós temos que presenciar o cercamento da liberdade de um parlamentar. Força e honra”, disse Ramalho.

Na última semana, Ramalho se reuniu com o senador Magno Malta para formalizar a entrada no PL. Contudo, a filiação ainda não foi oficializada. Especula-se que a informação será confirmada em algum ato simbólico envolvendo Jair Bolsonaro.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA