Radares móveis de fiscalização começam a ser retirados das rodovias

Foto: Reprodução

Em cumprimento dos despachos do presidente Jair Bolsonaro, a PRF vai retirar radares estáticos, móveis e portáteis das rodovias federais

O presidente da República Jair Bolsonaro determinou a suspensão do uso de radares estáticos, móveis e portáteis nas rodovias federais, por isso a Polícia Rodoviária Federal (PRF) solicitou que os aparelhos sejam retirados imediatamente.

A instituição emitiu uma nota circular administrativa nessa quinta-feira (15), ordenando gestores e servidores que cumpram a determinação, que valerá até que o Ministério da Infraestrutura concluir a reavaliação da regulamentação dos procedimentos para fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas.

A nota assinada pelo diretor-geral da PRF, Adriano Marcos Furtado, prevê a revogação dos atos administrativos internos que realiza a fiscalização eletrônica de velocidade em rodovias e estradas federais.

Segundo o documento, o diretor determinou também que sejam priorizadas a revisão dos normativos para simplificação e desburocratização para que contemplem instrumentos que fomentem o “caráter pedagógico e a otimizar a eficiência das ações para incremento da segurança viária”.

Já Bolsonaro disse, após agenda no Palácio do Planalto, que os radares fixos, os que estão instalados em postes ao lado das rodovias, não entram na determinação, pois o governo possui contratos com empresas que operam esses equipamentos.


Leia mais:

Conteúdo Publicitário