24.9 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Protagonismo feminino

A mulher no último século já conquistou muitas coisas, graças à sua força, determinação e, lógico, polivalência

Muito se fala do protagonismo feminino e da força da mulher atualmente. Muitos se referem à mulher até como um ser 7 em 1, tamanha a diversidade de coisas simultâneas que consegue fazer. Mas, se somos tudo isso, por que ainda temos uma remuneração de 20% a 40% menor que a dos homens no mercado de trabalho?

A mulher no último século já conquistou muitas coisas, graças à sua força, determinação e, lógico, polivalência. Sim! Conquistamos espaços em profissões que eram de total domínio masculino. Tornamo-nos pilotos de aviões, motoristas, executivas, políticos e esportistas de modalidades antes restritas aos homens, como o futebol. E temos muito o que conquistar ainda.

- Continua após a publicidade -

Quanto ao mercado de trabalho, ainda temos um longo caminhar, e aí não acredito que será no grito, e sim através de uma consciência social de que essa diferença salarial não é consistente, pois deve independer do gênero do profissional que executa as tarefas ou ocupe o cargo e estar vinculada ao resultado alcançado. Não devemos colocar em pauta a guerra dos sexos, que há muito já existe, e sim entender que as diferenças que permeiam os gêneros são complementares, e não inimigas. Quando unidas, a sociedade ficará mais forte, os valores sociais serão resguardados e as conquistas femininas, valorizadas.

É preciso entender que há espaço para todos e que o melhor, independentemente do gênero, fique com a melhor remuneração, o melhor cargo.

A mulher conquistou a liberdade de se expressar. Agora temos um outro papel que é também conscientizar a sociedade a lidar com essa nova mulher; não basta só conquistar! Afinal, toda essa liberdade feminina que hoje temos é relativamente nova e acredito que a sociedade está se adaptando a esse novo existir.

Palavra de Mulher

Há muito se houve que um “não” de uma mulher quer dizer “sim”. Desse pensamento surgem os diversos abusos que ainda existem contra a mulher. Até podemos dizer que antigamente isso valia como verdade, pois a mulher era tolhida de quase todo e qualquer direito, porém as coisas mudaram. A mulher da atualidade conquistou sua liberdade e a cada dia está ocupando um lugar de destaque cada vez maior na sociedade, tendo mais força, mais direitos, mais liberdade não só nas atitudes, mas também, e principalmente, no expressar. E com isso vem também o “não” de verdade, em que um “não” é um “não”, um “sim” é um “sim” e um “talvez” pode ser um “não” ou um “sim”.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA