18.5 C
Vitória
quarta-feira, 8 julho, 2020

O Fascismo dos “Antifascistas”

Leia Também

ES registra 2.156 casos confirmados e 43 mortes em 24 horas

O Espírito Santo bateu o recorde em casos confirmados do novo coronavírus: 2.156 em 24 horas. No total, o Estado tem 56.703 pacientes infectados pelo vírus.

Sicoob ES vai liberar R$ 200 milhões para produtores de café

O volume será disponibilizado mais cedo este ano, neste mês, como uma medida do Ministério da Agricultura para apoiar o setor neste momento de pandemia.

Testes rápidos aplicados em massa são um risco, diz especialista

Segundo especialista, o mais indicado para a realização de testes em massa na fase aguda da pandemia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é o teste PCR, que detecta com quase 100% de precisão a presença do vírus já a partir do primeiro dia de contágio.

Dia Mundial do Chocolate: destaque na produção da matéria-prima no ES

O Espírito Santo produz cerca de oito mil toneladas de cacau por ano. Isso porque o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) apoia os agricultores, fomentando a produção de cacau no território capixaba.

Lutar contra todo tipo de racismo é fundamental por se tratar de um crime abjeto. Contudo, matar negros inocentes é lutar contra o racismo?

Poucos termos no debate político atual foram alijados tão fortemente de seu significado histórico do que “fascismo”. Geralmente aqueles que se dizem esquerdistas, quando contrariados ou sem resposta para argumentos de seus interlocutores, já partem para o xingamento: “seu fascista!” seguido do dedo em riste e olhares odiosos. Recentemente, em reação à morte de um negro, George Floyd, em um crime bárbaro nos EUA, os chamados “Antifa”, um grupo que se diz antifascista começou a depredar lojas, incendiar carros e agredir a até matar inocentes, como aconteceu com o aposentado, também negro, David Dorn.

Lutar contra todo tipo de racismo é fundamental por se tratar de um crime abjeto. Contudo, matar negros inocentes é lutar contra o racismo? Depredar lojas, muitas dessas pertencentes a negros que nada tem a ver com o ocorrido, é lutar contra o racismo? Bem, essas são apenas algumas atitudes do grupo denominado Antifa que também se especializou em quebrar vitrines e lançar coquetéis molotov contra a polícia. Os Antifa ganharam notoriedade como um autointitulado “braço armado” do partido comunista na Alemanha da década de 1930 e desde aquele período consideravam qualquer partido ou pessoa que não fosse de esquerda como “fascista”. Parece louco? E é mesmo!

E o que dizer do conceito de fascismo? O filósofo político mais influente do fascismo, Giovanni Gentile, defendia no início do século passado, que em uma verdadeira “democracia” os indivíduos e suas liberdades civis deveriam se submeter ao Estado para, assim, alcançar a “verdadeira democracia”. Gentile acreditava que o fascismo era uma forma mais funcional de socialismo, pois seu mentor intelectual foi Karl Marx. Seu pupilo e maior implementador do fascismo, Benito Mussolini, afirmava na sua obra “La Dotrina del Fascismo” que “tudo está no Estado e nada tem valor fora do Estado”. Ou seja, percebe-se que claramente que são ideias totalmente antagônicas aos princípios liberais econômicos e conservadores no âmbito dos costumes e da moral.

Entende agora por que todos que discordam dos autointitulados “antifascistas” são chamados de “fascistas”? Simples, eles desconhecem tanto a história e conceito do fascismo quanto do grupo Antifa. O próprio irmão de George Floyd disse que o irmão não apoiaria essas atitudes criminosas. Infelizmente o racismo é uma realidade, mas também omitem que segundo o Bureau of Justice Statistics o maior índice de crimes violentos com mais de 500 mil casos por ano nos EUA, é cometido por negros contra brancos e os crimes de brancos contra negros somando menos de 60 mil casos. Combater o racismo cometendo outros crimes faz sentido? Provavelmente vou ser rotulado de “fascista” por revelar esse dado, mas enfim, vivemos uma era onde os significados foram esvaziados e a violência virou um fim em si própria.

Helvécio de Jesus Júnior é doutor em História pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e professor de Relações Internacionais da Universidade de Vila Velha (UVV).

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_177
Continua após publicidade

Fique por dentro

Ministérios defendem venda de refinarias após Congresso pedir bloqueio

Pastas da Economia e de Minas e Energia emitiram nota. Saiba mais!  A privatização de refinarias da Petrobras encontra aval em decisões recentes do Supremo...

Planejamento e pesquisa ajudam microempresa a ter crédito na pandemia

Cooperativas, fintechs e empresas individuais emprestam a juros baixos. Saiba mais! Um dos principais gargalos para os negócios de pequeno porte durante a pandemia da...

Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro

Valor será creditado nesta segunda-feira (6) pelo banco. Confira! A Caixa inicia, nesta segunda-feira (29), o pagamento do saque emergencial do Fundo de Garantia do...

O que fazer se entregou a declaração de imposto de renda com erro?

O prazo para a entrega do IRPF na última terça-feira (30). Contudo, muitos continuam preocupados pois descobriram que cometeram erros na hora do envio e querem saber como ajustar o documento.

Vida Capixaba

Shopping Vitória realiza liquidação virtual nesta semana

A RED TAG (etiqueta vermelha), uma liquidação virtual dentro da Vitrine SV, entre os dias 8 e 10 de julho.

Webinar aborda a construção em aço na era da Indústria 4.0

A webinar “Construção em aço na era da Indústria 4.0”, que será realizada nesta quinta-feira (09), a partir das 17 horas.

Como fica o tempo nesta semana no Espírito Santo? Veja!

De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a previsão é de poucas nuvens e sem chuvas nas regiões capixabas.

Centro de Quarentena começa a funcionar em Vitória

A previsão é acolher cerca de 800 pessoas até o fim do ano. E para atender os pacientes, foi montada uma equipe com 44 profissionais, entre assistentes sociais, técnicos de enfermagem, entre outros.
Continua após publicidade