24.4 C
Vitória
sábado, 25 maio, 2024

Retrospectiva 2022 – Mercado automotivo: Mercado de veículos começa a respirar

Paixão do brasileiro por carros direcionou mercado de veículos seminovos à estabilidade em 2022, em comparação ao ano anterior

Pelo menos uma vez na vida, você já deve ter ouvido o ditado popular: “Nada está tão ruim que não possa piorar”. Pois é. Só que, em se tratando do mercado automobilístico, não foi bem isso o que aconteceu em 2022 no Espírito Santo.

Os emplacamentos de veículos iniciaram o ano com indicadores em declínio, apresentando em janeiro retração de 17% no comparativo com o mesmo mês de 2021 e recuo de 48% em relação a dezembro de 2021. Os dados são do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Espírito Santo (Sincodives).

- Continua após a publicidade -

Ainda assim, o setor estima encerrar 2022 com um crescimento entre 5% e 7%, afirma o diretor executivo da entidade, José Francisco da Costa. Ele lembra que o que ocorreu no começo do ano “foi motivado pelas dificuldades de fornecimento de componentes da cadeia produtiva, alta dos juros e restrição na aprovação de crédito para financiamentos, que marcaram o período da pandemia”.

José Francisco explicou que, a partir de junho, com a redução do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI), “o comportamento das vendas iniciou a recuperação, que pode permitir ao setor fechar o ano com um resultado, pelo menos, igual ao realizado em 2021, caso a produção retome a normalidade”.

Retrospectiva 2022 - Mercado automotivo: Mercado de veículos começa a respirar
A venda de seminovos em 2023 vai depender da qualidade dos produtos oferecidos

Recuperação

O desempenho de janeiro a outubro de 2022 superou o registrado no mesmo período do ano passado, confirmando a recuperação do setor automotivo. O dirigente do Sincodives ressalta que a performance só “não foi melhor em virtude falta de semicondutores para alguns modelos, juros altos e expectativa pelas eleições”.

Para José Francisco, os resultados são satisfatórios, já que, durante o ano, foram vários os percalços enfrentados, como a escassez de peças e componentes, a disparada da inflação, a elevação de juros, a dificuldade de aprovação de crédito para financiamento e a alta dos preços de combustíveis, ou seja, um cenário limitador para o mercado de veículos.

Entraves

Costa esclarece que, em razão das intercorrências com a falta de abastecimento durante todo o ano, a atividade não encontrou condições de promover eventos comerciais e sociais significativos, concentrando-se então no trabalho voltado à qualificação dos profissionais das empresas automobilísticas.

“O Congresso e Expo Fenabrave 2022, realizados nos dias 21 e 22 de setembro, no São Paulo Expo, levaram palestrantes de nível nacional e internacional, além de exposição de fornecedores para o segmento automotivo. O congresso da categoria é considerado o segundo maior evento do mundo, somente atrás da Convenção NADA – National Automotive Dealer Association, nos Estados Unidos”, conta o diretor.

Retrospectiva 2022 - Mercado automotivo: Mercado de veículos começa a respirar
Em 2022, venda de veículos seminovos no Espírito Santo manteve-se estável

Seminovos

Nem para cima, nem para baixo. A venda de veículos seminovos, no Espírito Santo, em 2022, manteve-se estável em comparação ao ano anterior, de acordo com o vice-presidente da Associação de Revendedores Independentes de Veículos do Espírito Santo (Arives), Leonardo Giacomin Rosalém.

Apesar da conjuntura político-econômica, durante o período prevaleceu a famosa paixão do brasileiro por carros, garante. “No nosso país, além do lazer, o veículo é usado para o trabalho, enfim, para tudo. Exatamente por isso, há quem não abra mão da aquisição”, avaliou o empresário.

Rosalém informa que, a cada 10 veículos comprados no Brasil, oito são por meio de financiamento. Nesse sentido, o dirigente pontua que, neste ano, o maior entrave para os revendedores capixabas do setor foi a dificuldade para a aprovação de crédito da clientela, mediante a política interna adotada por bancos e demais instituições financeiras.

Alertas

O dirigente destaca que, para quem pretende comprar um carro, tão importante quanto manter o “nome limpo”, é a pontualidade no pagamento de boletos, por exemplo. “Esse comportamento vai impactar diretamente o score do cliente, ou seja, a pontuação que vai nortear o Cadastro de Pessoa Física (CPF), para avaliar a capacidade de pagamento desse consumidor”, explica Leonardo Rosalém.

O Espírito Santo, complementa, conta com mais de 4 milhões de veículos emplacados e mais de mil revendedoras de veículos afiliadas à entidade. Somadas às demais, elas geram mais de 30 mil empregos diretos. “É uma rede que movimenta bilhões, pois, além das concessionárias, envolve oficinas e casas de peças.”

Dono de uma dessas concessionárias em Vila Velha, ele orienta ao consumidor que busque uma empresa idônea, no caso de interesse na compra de um veículo.

“Há ofertas, à primeira vista, tentadoras em aplicativos de vendas, mas que, no fundo, escondem verdadeiros golpes. Recentemente, inclusive, atendi um cliente que havia acabado de perder R$ 30 mil em uma dessas armadilhas da internet”, exemplificou Leonardo Rosalém.

Previsão para 2023

O vice-presidente da Arives prefere não arriscar palpite para a tendência das vendas de veículos seminovos em 2023. “Fato é que esse mercado ocupa a segunda posição no Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Mas tudo vai depender do comportamento da inflação, da excelência no atendimento e da qualidade do produto oferecido ao mercado. De todo modo, não acredito que haja redução do IPI para veículos no ano que vem”, finalizou Rosalém.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA