23.2 C
Vitória
sexta-feira, 22 janeiro, 2021

Medida provisória que extingue o Dpvat entrará em vigor

Leia Também

Quando um pouco de solidariedade faz muita diferença

Num país com tantas desigualdades sociais, contribuir para a manutenção e a sobrevivência de projetos e ações que, no dia a dia, auxiliam pessoas com maior vulnerabilidade tornou-se indispensável

Crise sobre rodas

A era do carro movido a combustível fóssil está com seu tempo contado. A Ford não está sabendo enfrentar concorrência, também

Pelo fim dos consensos políticos

De fato, conforme a filosofia de Aristóteles, somos seres racionais dotados da capacidade de avaliar, sob o ponto de vista lógico

A Medida Provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro começa a valer em janeiro de 2020

O Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, o Dpvat será extinto a partir de 1º de janeiro de 2020. A Medida Provisória foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro nessa segunda-feira (11).

O objetivo da medida é evitar fraudes e amenizar os custos de supervisão e de regulação do seguro pelo setor público, o que atende a uma recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU).

Vale destacar que acidentes que ocorrerem até 31 de dezembro deste ano serão cobertos pelo Dpvat. Atualmente, a Seguradora Líder é a responsável pela cobertura dos sinistros e permanecerá até 31 de dezembro de 2025 na gestão dos procedimentos.

Em nota, o Ministério da Economia informou que “o valor total contabilizado no Consórcio do Dpvat é de cerca de R$ 8,9 bilhões, sendo que o valor estimado para cobrir as obrigações efetivas do Dpvat até 31/12/2025, quanto aos acidentes ocorridos até 31/12/2019, é de aproximadamente R$ 4.2 bilhões”.

A nota reforça que a medida não desampara os cidadãos no caso de acidentes, já que, quanto às despesas médicas, há atendimento gratuito e universal na rede pública, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Medida provisória foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro. – Foto: Marcos Corrêa/PR

“Para os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), também há a cobertura do auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-acidente e de pensão por morte”, acrescentou o ministério.

Também deixará de ser pago o Seguro de Danos Pessoais Causados por Embarcações, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não (DPEM). Segundo o ministério, esse seguro está sem seguradora que o oferte e inoperante desde 2016.

Leia Também:

ES Brasil Digital

ESBrasil-184 - Retrospectiva
Continua após publicidade

Mais Motores

Bônus de R$5 mil para comprar A4

Quem está planejando comprar um A4 deve ficar atento a essa oferta: até o dia 30 de junho, o veículo está disponível na pronta-entrega...

Feriado chegando. É hora de fazer a revisão do carro!

Quem pretende viajar precisa revisar o carro para não passar por problemas na estrada Feriado significa descanso, diversão e, para muitas pessoas, a oportunidade de...

Kia apresenta o novo sedã Optima, que vem para o Brasil em 2011

Não foi o elétrico Pop que chamou mais atenção no espaço reservado à sul-coreana Kia Motors no Salão de Paris. Apesar de o modelo...

Blogs e colunas

Carros ideais para viajar

Chegamos na época ideal para viajar com a família e aproveitar as tecnologias que os veículos oferecem para pegar a estrada Para garantir o conforto...

A Ford fez história

O movimento anunciado pela Ford do Brasil faz parte de uma reestruturação global que vem sendo implementada desde 2018

GM muda logo e promete lançar 30 elétricos até 2025

A GM está investindo US$ 27 bilhões (mais de R$ 148 bilhões, na conversão direta) nesta espécie de recomeço para a empresa