25.5 C
Vitória
sábado, 18 maio, 2024

Entrevista: João Coser projeta disputa pelo Executivo da capital

Pré-candidato, Coser comentou sobre mandato na Ales, projeção do PT e disputa para o Executivo da capital

Por Redação

Em entrevista exclusiva à ES Brasil, o deputado estadual e pré-candidato à Prefeitura de Vitória, João Coser (PT), abriu o jogo sobre a disputa nas eleições municipais que se aproximam. Ao longo da conversa com o jornalista Robson Maia, o parlamentar também comentou sobre a situação do Partido dos Trabalhos no Espírito Santo e reforçou o desejo de comandar o Executivo na capital capixaba.

- Continua após a publicidade -

Coser comentou inicialmente sobre o trabalho desenvolvido no mandato como deputado estadual. O parlamentar destacou o bom relacionamento com o Governo do Estado, na figura do governador Renato Casagrande (PSB). O petista frisou que, apesar de “votar junto com o governo” e compor a base aliada, os interesses traçados pelo mandato estão sempre acima, como defesa de pautas sindicais.

O parlamentar relembrou a participação na construção de propostas sindicalistas e de apoio aos servidores públicos nos últimos anos, sobretudo no reajuste de tíquetes-alimentação e da diária concedida para viagens oficiais.

“Nós conseguimos um reajuste [tíquete] em 100%. Ainda está aquém do que recebe o Judiciário e o Legislativo, mas já foi uma vitória enorme. Qualquer reajuste em 100% sobre algo é importante. […] Então foi algo que eu conversei quando me aliei ao governo: voto junto, mas quero independência para defender as pautas que meu mandato define, como defesa de melhorias para o funcionalismo público e nas lutas sindicais”, destacou Coser.

Entrevista: João Coser projeta disputa pelo Executivo da capital
Coser frisou vontade de governar novamente o município de Vitória – Foto por Willian Girelli/ES Brasil

O petista comentou também sobre a situação polêmica envolvendo a prisão do deputado Capitão Assumção (PL), par de Assembleia e possível rival nas Eleições municipais. Coser preferiu se abster de adotar uma posição concreta, porém frisou a necessidade de serem respeitadas as decisões do Judiciário. No entanto, o pré-candidato do PT afirmou que o episódio foi visto com estranheza.

“É um caso que tem mais de um ano. A decisão do Judiciário tem que ser respeitada, mas sim, nos causou uma estranheza, do porquê [a prisão] acontecer só agora, quase no período eleitoral”, frisou o deputado.

Apesar de não tecer críticas diretas ao principal rival na disputa ao Executivo da capital, o atual prefeito Lorenzo Pazolini (Republicanos), Coser reprovou a condução realizada pelo gestor no município. Segundo ele, a capital perdeu o protagonismo em relação as vizinhas Serra e Vila Velha.

“Para ser gestor, você tem que dialogar. Eu realizei grande parte das obras estruturantes de Vitória porque conversava com o Governo Estadual e Federal. […] Hoje, Serra e Vila Velha estão ‘bombando’, até Cariacica que era muito criticada está bem. Enquanto isso, Vitória tem ficado pra trás”, lamentou o petista.

Sobre a possibilidade de diálogo com o eleitorado de centro e centro-direita para angariar mais votos visando uma disputa apertada com Pazolini, Coser frisou que trata-se de uma obrigação de todos os parlamentares. Segundo ele, as “trocas” com outros núcleos é fundamental para a construção de uma governança positiva.

“Eu tenho a obrigação [de dialogar com eleitores de centro/centro-direita]. Todo gestor precisa disso. […] A polarização que a gente viu nas eleições em 2022 não vão necessariamente se repetir”, elencou Coser.

Para conferir a entrevista na íntegra basta assistir o vídeo abaixo ou acessar o canal da ES Brasil no Youtube.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA