23.8 C
Vitória
quarta-feira, 17 abril, 2024

Hélcio Rezende e Bassini: Duas grandes perdas

Por Lucas Izoton

A Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo – FINDES, foi fundada em 1958 e nestes 65 anos de atividade já teve 11 presidentes. Em ordem cronológica exerceram a presidência, os seguintes industriais: Américo Buaiz, Jones Santos Neves Filho, Oswaldo Vieira Marques, Helcio Rezende Dias, Sergio Rogério de Castro, José Bráulio Bassini, Fenando Antônio Vaz, Lucas Izoton Vieira, Marcos Guerra, Leonardo Souza Rogério de Castro e Cristhine Samorini.

- Continua após a publicidade -

Os dois primeiros presidentes, Américo Buaiz e Jones Santos Neves Filho faleceram respectivamente em 1999 e 2000. Américo (período 1958 -1968), com sua visão de futuro, fundou a entidade. Jones (período 1968 – 1977), estruturou as diversas entidades que constituem o Sistema Findes (Findes, Cindes, Sesi, Senai, Iel e Ideies)

Agora, neste mês de setembro, tivemos mais duas grandes perdas de presidentes eméritos: Hélcio Rezende Dias no dia 14, aos 90 anos, e José Bráulio Bassini no dia 24, aos 89 anos.

O Hélcio, industrial oriundo do setor de panificação, foi o 4º presidente e durante 6 anos (1983 a 1989) fez uma boa administração. Ele próprio se autodefiniu como um “tocador de obras”, pois construiu os Centros Integrados em Colatina, Vila Velha e Cachoeiro, além de ter promovido melhorias e reformas em boa parte das instalações de nossa Federação.

Através do Cindes – Centro da Indústria, projetou a entidade quando criou um ciclo de palestras com autoridades estaduais e nacionais, integrando ainda mais o nosso Sistema Indústria. Também efetuou várias missões comerciais ao exterior, visando a conhecer experiências e apresentar as potencialidades do Espírito Santo.

Ele foi para todos nós, um belo exemplo de dedicação ao associativismo e até poucos meses atrás, mesmo com idade avançada, participava de reuniões de várias entidades empresariais.

Helcio e eu sempre moramos em Vila Velha e ele comentava que no dia em que eu nasci, meu pai e ele comemoraram o meu nascimento. Foi na sua gestão que eu comecei a frequentar a Federação e a partir daí, a nossa amizade foi fortalecida.

Quando fui presidente da Findes, no período de 2004 a 2011, convidei-o para reestruturar o Centro da Indústria e, sempre que possível, eu procurava ouvi-lo sobre diversos assuntos.

José Bráulio Bassini, que nós chamávamos apenas de Bassini, foi o 6º presidente da Federação e a sua gestão foi de 1992 a 2000. Ele era oriundo do setor do vestuário, já tendo sido presidente de dois importantes sindicatos do segmento: o Sinvesco e Sinconfec.

Durante o seu mandato, eu era presidente do Sinconfec – Sindicato da Indústria de Confecção do Espírito Santo e também me tornei seu diretor-secretário e passei, assim. a conhecer melhor a entidade.

Em seu mandato, Bassini implantou a integração administrativa do Sesi e Senai, uma proposta que começou com seu antecessor, Sergio Rogério de Castro. Esta iniciativa foi pioneira em nível nacional.

Ele também implantou o Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores (Prodfor), o que ampliou o mercado para as indústrias capixabas, que passaram a fornecer seus produtos e serviços para grandes Indústrias como a Vale, Petrobras, Samarco, ArcelorMittal (ex CST) e Suzano (ex Aracruz).

Bassini também teve atuação destacada na Confederação Nacional da Indústria – CNI, além de ter ampliado o apoio aos sindicatos que não possuíam uma boa estrutura funcional.

O Helcio e o Bassini farão muita falta. Não somente para seus familiares e amigos, mas também para a classe empresarial capixaba, pois ambos honraram a função de dirigentes empresariais voluntários. Aprendi muito com os dois e certamente suas partidas representam uma grande perda para o nosso estado.

Lucas Izoton é empresário do ramo do vestuário, fundador da marca Cobra D’Água, e presidiu a Federação das Indústrias do Espírito Santo de 2004 a 2011

Mais Artigos

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Fique por dentro

ECONOMIA

Vida Capixaba