23.8 C
Vitória
quarta-feira, 17 abril, 2024

Faixa de isenção do IR deve passar para R$2.500

A proposta da segunda fase da reforma tributária prevê que a faixa de isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física passará dos atuais R$ 1,9 mil para R$ 2,5 mil

por Samantha Dias 

A proposta da reforma tributária foi entregue nesta sexta-feira (25) para o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. O projeto de lei trata de mudanças no imposto de renda para pessoas físicas e empresas e na tributação de lucros e dividendos. A faixa de isenção do IR deve passar para R$2.500.

- Continua após a publicidade -

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a reforma tributária planejada pelo governo vai tributar os rendimentos de capital e dividendos – que são parte do lucro líquido ajustado de uma empresa dividido entre os acionistas – para reduzir os impostos que incidem sobre os assalariados.

Faixa de isenção do IR deve passar para R$2.500“São 30 milhões de brasileiros assalariados que pagarão menos imposto de renda porque, pela primeira vez, estamos tributando os ganhos e rendimento de capital”, afirmou o ministro.

Guedes disse que o sistema tributário atual foi construído buscando caminhos mais fáceis em vez de mais justos para a arrecadação. “Estamos fazendo a reforma tributária onde vamos reduzir os impostos dos assalariados. Estamos tributando rendimentos de capital porque o Brasil é um país de renda média baixa, e os impostos estavam concentrados em cima dos assalariados, em vez de tributarmos quem vive de dividendos, que são os rendimentos do capital”, explicou o ministro.Faixa de isenção do IR deve passar para R$2.500

Tributação de dividendos

Os lucros e dividendos distribuídos pelas empresas passarão a ser tributados em 20% na fonte no Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF). Hoje, essa distribuição de recursos é isenta de imposto.

De acordo com o secretário especial da Receita Federal José Barroso Tostes Neto a mudança deixa o sistema mais justo ao evitar que as pessoas mais ricas deixem de pagar impostos.

A medida também atinge remessas para o exterior, para os chamados paraísos fiscais, cuja alíquota sobe para 30%. No caso das micro e pequenas empresas, haverá uma isenção dessa tributação em até R$ 20 mil por mês.

Para o advogado tributarista Samir Nemer considerar que a faixa de isenção do IR deve passar para R$2.500 é uma forma de as classes menos favorecidas terem mais recursos para consumo e, com isso, injetar mais recursos na economia.

Além disso, ele disse que no Brasil a carga tributária é focada no consumo e não sobre a renda, como acontece em outros países. “Nos países desenvolvidos o foco da tributação é na renda. O mundo inteiro paga tributo sobre dividendos para os investidores”.

Mas, Nemer defende que é preciso uma reforma tributária mais ampla, que contemple outros tópicos, como, por exemplo, a desburocratização.

Com informações da Agência Brasil Faixa de isenção do IR deve passar para R$2.500

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA