22.9 C
Vitória
quinta-feira, 13 junho, 2024

Evair questiona homenagem ao MST na Câmara: “Chega dessa palhaçada”

Deputado capixaba Evair de Melo prometeu resposta a altura de sessão que homenageia 40 anos do MST

Por Robson Maia

Na manhã desta quarta-feira (28), a Câmara Federal realizará uma sessão solene em homenagem aos 40 anos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O deputado federal capixaba, Evair de Melo, repudiou a realização do evento e classificou como “palhaçada” a celebração do grupo.

- Continua após a publicidade -

O capixaba anunciou ainda a participação da coletiva de imprensa programada pelos membros da Frente Parlamentar da Invasão Zero, para a sequência da sessão, às 11h, na Câmara. Evair questionou as motivações das homenagens ao grupo e afirmou que os membros do movimento são fantoches políticos de partidos políticos da esquerda.

“Meia dúzia de fantoches da Câmara resolveram fazer uma sessão solene em homenagem aos 40 anos do MST. Será que vão falar dos crimes de invasão de terras, das famílias que perderam seu sustento nesse tempo? Pois vai ter moção de repúdio e esse abuso não vai sair ileso. Nesta quarta, nós parlamentares do Agro e da oposição ao governo Lula, vamos nos reunir e faremos uma coletiva anunciando medidas contra esse movimento terrorista fantasiado”, disse o deputado.

O deputado ainda acusou o MST de cometer fraudes em números anunciados de produção e diversos crimes ao longo das últimas quatro décadas. O partido, que possui ligação histórica com governos de esquerda, sobretudo com o atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), é alvo constante de denúncias e ataques de Evair.

“Se analisar direitinho, são 40 anos confrontando a Justiça, recebendo recurso de maneira irregular, fraudando resultados, tirando famílias de suas terras e fazendo muita gente de besta. Chega dessa palhaçada”, afirmou o deputado.

A sessão foi convocada pelos deputados federais Valmir Assunção (PT-BA), João Daniel (PT-SE), Dionilso Marcon (PT-RS) e Luiza Erundina (PSOL-SP). Até o momento, a ministra dos Povos Indígenas Sônia Guajajara, o ministro de Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar Paulo Teixeira, o embaixador de Cuba Rolando Antonio Gonzáles, o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) Edegar Preto e integrantes do Ministério de Saúde confirmaram presença.

Segundo a proposição, a atividade na Câmara Federal buscará reconhecer a importância do Movimento para a luta social no Brasil, destacando a relevância das famílias Sem Terra para a produção de alimentos. Participarão da homenagem parlamentares que apoiam o MST, membros do Poder Executivo, embaixadores, representantes de organizações populares, partidos políticos e sindicatos. A atividade é pública e será transmitida pelos canais oficiais da TV Câmara a partir das 9h.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA