Reduzida a estimativa de salário mínimo para 2020

A redução do salário mínimo será definida pelo presidente Jair Bolsonaro. - Foto: Reprodução

O anúncio da redução do salário mínimo foi feito pelo governo federal nessa terça-feira (26)

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, anunciou, nessa terça-feira (26), que houve redução de R$ 8 no valor do salário mínimo, passando para R$ 1.031, em 2020.

O valor estava previsto no projeto de lei do Orçamento Geral da União do próximo ano, que previa mínimo de R$ 1.039. (Saiba mais aqui!) Entretanto, o novo valor está inserido na mensagem modificativa enviada pelo governo ao Congresso Nacional.

A justificativa é devido à redução das estimativas da inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para o próximo ano, de acordo com Rodrigues.

O salário mínimo será no valor de R$ 1.031 em 2020. – Foto: Reprodução

A redução para 3,5% na estimativa para o INPC em 2020, meio ponto percentual a menos que a projeção de 4% que constava no projeto de lei do Orçamento. Além disso, a previsão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como índice oficial de inflação, caiu de 3,9% para 3,5%.

O secretário especial frisou que a nova previsão para o salário mínimo só será decidida nas próximas semanas pelo presidente Jair Bolsonaro. Entretanto, de acordo com o secretário de Fazenda, o valor servirá de referência para o Palácio do Planalto.

Para o economista e conselheiro efetivo do Conselho Regional de Economia do Espírito Santo (Corecon-ES), Vaner Correia Simões Junior, a redução não é favorável ao cidadão.

“Do ponto de vista do cidadão que ganha somente um salário mínimo, e para os que ganham mais de um, mas tem vínculo com ele, em ambos os casos haverá perda do poder aquisitivo para o cidadão. Agora com a redução, aquilo que está indexado ao mínimo, vai cair. A nossa constituição não permite a indexação ao salário mínimo, mas existe muitas coisas que tem vínculo no salário mínimo, portanto a redução é boa para a União e os empresários”, finalizou.

Leia Também:
Conteúdo Publicitário