25.9 C
Vitória
segunda-feira, 24 junho, 2024

Educadores do ES receberão caderno para ensino racial

Solenidade marcou a implementação de programa de relações étnico-raciais; professores receberão material de ensino racial

Por Redação

Na manhã desta terça-feira (2), o governo do estado anunciou a implementação do Programa de Educação para Relações Étnico-Raciais no Espírito Santo (ProERER). A assinatura do decreto, que marca um avanço na questão do ensino racial no Espírito Santo, de acordo com especialistas presentes, aconteceu durante cerimônia no Palácio Anchieta, em Vitória.

- Continua após a publicidade -

O ProERER é fundamentado no Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Étnico-raciais e para o ensino de história e culturas afro-brasileira e africana.

O projeto é estruturado em seis eixos:

I – Fortalecimento dos Marcos Legais; II – Política de formação para gestores, educadores e demais servidores da educação; III – Política de material pedagógico, orientador, didático e paradidático; IV – Gestão Democrática e mecanismos de participação social; V – Monitoramento e Avaliação; e VI – Condições Institucionais.

O governador Renato Casagrande destacou a importância do projeto para promoção da igualdade racial e o compromisso da gestão estadual com temáticas antirracistas.

“Nosso governo é comprometido com a implementação de políticas que combatam o racismo. Agora temos um programa articulado que será adotado em nossas escolas, na formação de professores e que também levará essas diretrizes aos municípios. Adotando medidas afirmativas como essa vamos conseguir alcançar uma sociedade melhor. A escola é o ambiente ideal para promover esse trabalho. Queremos que as pessoas respeitem umas às outras, que compreendam e abracem a diversidade, que é uma riqueza da nossa sociedade brasileira”, destacou Casagrande.

Entre os pontos previstos no programa está a adoção do Caderno Orientador. O material foi elaborado por profissionais que compõem o espaço escolar da Rede Pública Estadual de Ensino do Espírito Santo e apresenta possibilidades e sugestões de abordagem da temática étnico-racial por áreas de conhecimento, contemplando as modalidades de ensino.

O conteúdo servirá de apoio pedagógico desenvolvido pela Comissão Permanente de Estudos Afro-brasileiros (Ceafro), vinculada à Gerência de Educação do Campo, Indígena e Quilombola (Geciq), por meio do ProERER da Sedu. As ações vão de encontro com a estrutura curricular definida pelo Ministério da Educação (MEC), com a grade “História e Cultura Afro-brasileira e Indígena”.

O objetivo da ação, de acordo com a administração estadual, é de promover uma discussão pedagógica sobre conceitos essenciais relacionados à temática, além de reflexões sobre situações raciais cotidianas que perpassam a sociedade e, por consequência, se manifestam no contexto escolar.

Os cadernos já estão sendo distribuídos nas unidades escolares e atenderão cerca de 13,5 mil professores das 402 escolas da Rede Pública do Estado do Espírito Santo. A versão digital do Caderno já está disponível no Site do Currículo do Espírito Santo.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA