19.6 C
Vitória
quarta-feira, 8 julho, 2020

Decotelli oficializa demissão do Ministério da Educação

Leia Também

ES registra 2.156 casos confirmados e 43 mortes em 24 horas

O Espírito Santo bateu o recorde em casos confirmados do novo coronavírus: 2.156 em 24 horas. No total, o Estado tem 56.703 pacientes infectados pelo vírus.

Sicoob ES vai liberar R$ 200 milhões para produtores de café

O volume será disponibilizado mais cedo este ano, neste mês, como uma medida do Ministério da Agricultura para apoiar o setor neste momento de pandemia.

Testes rápidos aplicados em massa são um risco, diz especialista

Segundo especialista, o mais indicado para a realização de testes em massa na fase aguda da pandemia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é o teste PCR, que detecta com quase 100% de precisão a presença do vírus já a partir do primeiro dia de contágio.

Dia Mundial do Chocolate: destaque na produção da matéria-prima no ES

O Espírito Santo produz cerca de oito mil toneladas de cacau por ano. Isso porque o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) apoia os agricultores, fomentando a produção de cacau no território capixaba.

Ministro da Educação, Carlos Decotelli está com a imagem arranhada por causa de falhas em seu currículo

Jussara Soares, Renata Cafardo e Julia Lindner (AE)

Nomeado ministro da Educação na última quinta-feira, 25, Carlos Decotelli já está no Palácio do Planalto para pedir demissão do cargo na tarde desta terça-feira, 30. Segundo pessoas próximas, o professor redigiu uma carta pedindo a saída do governo após a sua formação acadêmica ter sido alvo de vários questionamentos.

Escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro como novo ministro da Educação, o professor Carlos Alberto Decotelli, de 67 anos, é evangélico, oficial da reserva da Marinha e o primeiro negro a ocupar um cargo na Esplanada.

Escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro como novo ministro da Educação, o professor Carlos Alberto Decotelli, de 67 anos, é evangélico, oficial da reserva da Marinha e o primeiro negro a ocupar um cargo na Esplanada.

A gota d’água foi a nota da Fundação Getulio Vargas (FGV), divulgada na noite de segunda-feira, informando que Decotelli não foi pesquisador ou professor da instituição. O presidente Jair Bolsonaro ficou irritado ao saber de mais uma incoêrencia no currículo do indicado, que já teve doutorado e pós-doutorado questionados por universidades estrangeiras e é acusado de plágio no mestrado. O governo então passou a pressioná-lo para que apresentasse uma carta de demissão.

Segundo o Estadão apurou, Decotelli perdeu o apoio do grupo militar que o indicou ao governo. A nota da FGV dizia que Decotelli cursou mestrado na FGV, concluído em 2008. “Prof. Decotelli atuou apenas nos cursos de educação continuada, nos programas de formação de executivos e não como professor de qualquer das escolas da Fundação”, completa o texto. A situação é comum na instituição em cursos com esse perfil, professores são chamados como pessoa jurídica e atuam apenas em cursos específicos. Isso quer dizer que ele não faz parte do corpo docente da instituição.

Entre os nomes que estão sendo indicados a Bolsonaro para substituir Decotelli está o de Marcus Vinícius Rodrigues, que foi presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC) na gestão de Ricardo Velez. Ele é engenheiro e ligado ao mesmo grupo militar de Decotelli. Rodrigues deixou o Inep depois de desentendimento com o grupo ligado a Olavo de Carvalho.

Também esteve com o presidente na semana passada o ex-pró reitor da FGV Antonio Freitas, indicado pelo mesmo grupo militar e pelo dono da Unisa, Antonio Veronezi, que tem exercido grande influência no governo. Ele é professor yitular de Engenharia de Produção da Universidade Federal Fluminense (UFF) e membro do Conselho Nacionla de Educação (CNE). Na profusão de nomes sendo indicados surgiu também o de Gilberto Gonçalves Garcia, que tem formação em filosofia e foi reitor de várias universidades privadas.

Outro nome indicado pelo grupo é do evangélico Benedito Guimarães Aguiar Neto, que foi reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie e hoje é presidente da Capes, no MEC. A preocupação dos militares e de educadores é que integrantes ligados a Olavo de Carvalho agora tenham argumentos para indicar um nome que prevaleça. O deputado Eduardo Bolsonaro teria sugerido Sérgio Sant’ana, ex-assessor especial de Abraham Weintraub e ligado a olavistas do governo. O nome de Ilona Becskehazy, que é a atual secretária de Educação Básica no MEC, também está sendo defendida por grupos considerados ideológicos.

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_177
Continua após publicidade

Fique por dentro

Ministérios defendem venda de refinarias após Congresso pedir bloqueio

Pastas da Economia e de Minas e Energia emitiram nota. Saiba mais!  A privatização de refinarias da Petrobras encontra aval em decisões recentes do Supremo...

Planejamento e pesquisa ajudam microempresa a ter crédito na pandemia

Cooperativas, fintechs e empresas individuais emprestam a juros baixos. Saiba mais! Um dos principais gargalos para os negócios de pequeno porte durante a pandemia da...

Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro

Valor será creditado nesta segunda-feira (6) pelo banco. Confira! A Caixa inicia, nesta segunda-feira (29), o pagamento do saque emergencial do Fundo de Garantia do...

O que fazer se entregou a declaração de imposto de renda com erro?

O prazo para a entrega do IRPF na última terça-feira (30). Contudo, muitos continuam preocupados pois descobriram que cometeram erros na hora do envio e querem saber como ajustar o documento.

Vida Capixaba

Shopping Vitória realiza liquidação virtual nesta semana

A RED TAG (etiqueta vermelha), uma liquidação virtual dentro da Vitrine SV, entre os dias 8 e 10 de julho.

Webinar aborda a construção em aço na era da Indústria 4.0

A webinar “Construção em aço na era da Indústria 4.0”, que será realizada nesta quinta-feira (09), a partir das 17 horas.

Como fica o tempo nesta semana no Espírito Santo? Veja!

De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a previsão é de poucas nuvens e sem chuvas nas regiões capixabas.

Centro de Quarentena começa a funcionar em Vitória

A previsão é acolher cerca de 800 pessoas até o fim do ano. E para atender os pacientes, foi montada uma equipe com 44 profissionais, entre assistentes sociais, técnicos de enfermagem, entre outros.
Continua após publicidade